terça-feira, 21 de abril de 2015

Minha participação no 10º BookCrossing Blogueiro




























É a 10ª edição da BC BookCrossing Blogueiro, mas a primeira edição que participo.
Comentei no post de divulgação que minha participação foi um pouquinho diferente. Não libertei livros usados nem fiz doações deles como pede a regra.
Para começar, pouco depois de decidir participar do BookCrossing Blogueiro, eu ganhei um livro de presente.


É como se o universo conspirasse a nosso favor de um jeito adiantado quando nos propusemos a fazer algo de bom. Afinal, eu estava precisando urgentemente de uma Bíblia nova. rs.
Ganhei o livro mais antigo do mundo junto com uma orquídea de uma amiga muito querida. 
Foi super legal porque quando me mandaram entregar o livro, eu lembrei imediatamente do evento.

E a minha participação. Bom... Ela foi diferente porque eu comprei um livro novo para uma amiga que estava de aniversário.

Não fotografei o original porque a moça fez uma embalagem linda demais. rs.

Como minha amiga é Protestante, ela amou o presente e chegou a me parar na saída da Igreja só para agradecer pelo livro, de um jeito tão lindo como se não soubesse como agradecer.


Não libertei meus livros usados (na verdade eu ia doar, moro em uma cidade onde as pessoas infelizmente não demonstram muito interesse pela leitura, só as que vão às bibliotecas e olhe lá, rs) porque com a correria que ando com o cursinho e cronograma de estudos, não tive tempo de limpar meu quarto (está um caos huahuahuhau!) e revisar a estante em busca dos livros.
Mas é  isso gente!
O BookCrossing Blogueiro vai até dia 23, vamos participar pessoal! Não adianta ficar acumulando coisas. Quem assiste ao programa Acumuladores sabe bem disso, rs.
Espero que minha participação apesar de diferente, tenha sido bem-vinda. :)))

Mi F. Colmán


Nota: A redação que fiz para o cursinho e prometi publicar aqui, publicarei espero que no domingo. Ela ficou e ainda está com a professora, #medo rs. 


sexta-feira, 17 de abril de 2015

10º BookCrossing Blogueiro - Ainda dá tempo de participar!


Está acontecendo na blogosfera desde ontem até o dia 23 uma Blogagem Coletiva diferente. Diferente porque ela sai do mundo virtual e mobiliza o real para divulgar uma das coisas mais ricas que possuímos: A Literatura.
A BC consiste em blogueiras e blogueiros "libertarem" um livro que não lerão mais.
Sabemos que há alguns livros que gostamos de reler, mas sabemos também, que a grande maioria fica parado num canto da estante, só pegando poeira e que não teremos o menor interesse em reler. 
Então por que não contemplar outra pessoa com esta que foi uma riqueza (ou não) para ti?

É disso que se trata o BookCrossing Blogueiro.
Blogueiros podem libertar livros em algum local público, podem fazer doações, o importante é não deixar os livros parados.
Minha participação foi um pouco diferente e em breve publicarei a minha postagem que ainda está em construção. Mas garanto que valeu muito a pena e foi gratificante, o que me incentivou a tentar participar toda vez que tiver um BookCrossing.

E aí galera da blogosfera, vamos nos mobilizar?!!


Quem quiser mais detalhes sobre o tema, procure informações com a ativista do evento Luma Rosa do blog Luz de Luma, yes party!
Bora praticar o desapego?

Mi F. Colmán

Notas: Grata pelos comentários, ainda não respondi pela correria que todos sabem. Mas não deixarei um sequer sem resposta, tenham um pouquinho de paciência comigo. rs.
Ontem escrevi para o cursinho uma redaçao que tem tudo a ver com o BookCrossing Blogueiro cujo título era O poder transformador da leitura. Breve compartilharei com vocês neste período de BookCrossing.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Magia - Uma carta para Pérola



















Li ontem no Facebook que era o Dia Mundial de Combate ao Câncer e lembrei de ti.
Não teria um exemplo melhor para me recordar.
Lembro quando saiu teu diagnóstico: Câncer.
Câncer...
Câncer na boca das pessoas e, inclusive na dos médicos, soa como uma sentença de morte.
Pode até não ter parecido, que lidou com isso da melhor maneira possível, mas sabemos do baque que uma notícia dessas causa, não só na vida do paciente, mas de todos os seus familiares.
Sua vida estava estabilizada, um bom emprego, o desejo da realização pessoal de ter um filho com seu atual marido, os planos de viagens... De repente tudo interrompido. Adiado, na "melhor" das hipóteses.
Você encarou tudo com muita coragem, a perda dos cabelos, os efeitos colaterais devastadores da quimioterapia. Confesso que em alguns momentos de pouca fé cheguei a pensar que não resistiria e não saberia como consolar a sua mãe.
Ela, tão espiritualizada, faria qualquer coisa por ti. Venderia até a alma. Fizemos magia juntas e você, mesmo com ceticismo, acatou e penso que, por alguns segundos que seja, acreditou.
Toda campanha contra o câncer é tudo o mais do mesmo.
Sinto aflição quando expõem crianças desprovidas de cabelo e frágeis para sensibilizar as pessoas. Isso só causa uma comoção e um incentivo de "sentir pena". Além da exposição desnecessária de uma dor inenarrável.
Okay, sabemos da realidade, sabemos que é sofrido, não precisa ser estampado de forma exaustiva e tendenciosa para que as pessoas se conscientizem.
Felizmente, nem todo diagnóstico de câncer leva consigo o estigma do desfecho de um livro do John Green.
Pérola, neste dia de luta contra o câncer. Você é o exemplo do maior espírito de luta que pude presenciar.
O desejo de vida foi mais forte do que o próprio prognóstico nefasto da morte.

Foi bem difícil encontrar alguém com cabelo numa campanha dessas.

A magia? Ela sempre esteve dentro de ti e você sempre soube disso.
Ela agora apenas se materializou em seu ventre.




Com carinho, de alguém que não não fala muito contigo, mas aprendeu a te estimar demais.


Mi F. Colmán

*Baseado em fatos reais, o nome foi trocado para proteger a identidade da pessoa.


Nota: Em breve respondo aos comentários recebidos e retribuo as visitas. Grata pela paciência e compreensão.



sábado, 4 de abril de 2015

Bela mensagem de Páscoa para refletir...

























Quem nunca se lamentou por ser portador de esquizofrenia? Essa doença é viver em um inferno infinito, e cada vez piora mais. O que eu fiz para merecer isso? - eu pensava. Estou vivendo em uma verdadeira tempestade sem fim.
Ah, se eu pudesse ser Deus! Mas como ouso proferir uma blasfêmia destas? Quer dizer que, se eu fosse Deus, ia agir de maneira diferente? Quer dizer que eu acho que Deus muitas vezes faz o que é errado?
Claro que não. Deus sempre está certo. Mas se eu pudesse ser Deus, eu saberia entender o que acontece comigo.
Até mesmo as tempestades deixam o mundo mais fértil. Um homem sábio reconhece a dor, mas não se entrega a ela.
Aceitar o que somos, melhorar o que somos é aceitar o que a vida nos oferece, faz de nós mais fortes para enfrentar a tempestade. Ame seu caminho, mesmo que seja em meio a uma tempestade, sem isso, nada faz sentido.
Um homem de fé não se queixa nem se lamenta de nada, não acha que os desafios são bons ou maus. Os desafios são simplesmente desafios.
Assim como a Páscoa significa passagem, tudo é uma passagem. Uma prova em meio a tempestade que Deus dá para seus filhos.

Meu nome é Eric e sou portador de esquizofrenia. Feliz Páscoa!


Eric do Rêgo Barros

*Texto postado com autorização do autor.

Feliz Páscoa colegas, amigos e amigas da blogosfera!

Mi F. Colmán


O Bem deve ser divulgado

Não sou o tipo de pessoa alienada, que cria um blog só para falar das flores. Mas como reagir quando se é contemplado por elas?


Quando acontecer de publicar meus livros e alguns de vocês se derem ao trabalho de ler, verão que debato em minhas estórias temas muito duros que infelizmente fazem parte da vida. Mas nem tudo neles é mórbido, sempre traz consigo algo legal ou com senso de humor.
Meu blog não será diferente.
Não será só Rivotril ou só Coca-Cola, dependendo do que quem ler considerar bom ou ruim.
O que acontece é que não faz parte de minha personalidade me prender a apenas um lado, pois para existir luz é preciso que existam as trevas.
Porém, as trevas não devem subsistir o tempo todo como nos noticiários e penso que o Blogger, muitas vezes, nos concede este alívio.

No início desta semana fui surpreendida com presentes de uma amiga. Esta orquídea da imagem acima (minha flor favorita) e uma Bíblia Sagrada nova.


Sou uma pessoa extremamente abençoada, porque sei que não é qualquer um que é surpreendido por um presente totalmente despretensioso, sem uma data especial, somente por pura demonstração de amizade e carinho.
Não sou de divulgar coisas muito pessoais nas redes (ou será que já preciso de uma conta no Instagram? rs), no entanto, quando o Bem nos constrange de tal maneira, é impossível não sermos gratos e deixarmos de publicar.
Minha amiga, Elizandra, não lê meu blog e nem conhece ainda este mundo da blogosfera, mas o registro de minha gratidão e da amizade que me proporciona faço questão de deixar aqui.
Procurei por textos de gratidão para postar, mas descobri que não existe nenhum que descreva com realismo tal sentimento.
Talvez porque ele seja indescritível.
E quanto a vocês? Também já foram surpreendidos assim? Deixem nos comentários, adoraria conhecer suas histórias.

Mi F. Colmán













"Você já agradeceu alguém hoje? Já disse para aquela pessoa que você nunca irá esquecer o que ela fez por você? Já disse para as pessoas especiais o quanto elas são importantes na sua vida, o quanto fazem diferença na sua história e o quanto são amadas? Já demonstrou sua gratidão á Deus por mais um dia abençoado na presença dEle? Então vamos lá... ainda dá tempo de melhorar o dia de alguém... nunca permita que seja tarde para arrancar um sorriso, para surpreender, para fazer alguém feliz, o tempo passa depressa, o ontem já não nos pertence, mas o momento "agora" só depende de nós!" Viviane da Silva Jorge

quarta-feira, 1 de abril de 2015

01 de Abril - Será mesmo um dia para comemorar?


Não quero ser chata, principalmente por ser uma das principais defensoras a não levar a vida a sério.
Percebo que existem brincadeiras inocentes e despretensiosas, que não prejudicam a ninguém, porém, fortalecer isso, há sempre o alimento para gente mal intencionada.
Hoje em um grupo de transtornos psiquiátricos, um cara fez uma "pegadinha" desabafando que ia cometer suicídio. Colocou todos em pânico, pessoas de boa índole procurando ajudar, para depois finalizar com um "Hahahaha! Caíram! Primeiro de abril!"
Claro que sua atitude revoltou a todos que estavam ali, nervosos e bem intencionados, afinal, há pedidos REAIS de socorro neste tipo de grupos frequentemente, ninguém nem lembrou da bendita data.
A real é que em qualquer lugar sempre vai haver "brincadeiras" que prejudiquem a outros, desde bullying até esse tipo de coisa ou coisa pior.




Por que achar a mentira divertida e exaltá-la?
Precisamos realmente de um dia como esse para ser "comemorado" em meio a tanta corrupção, traições que vivemos no cotidiano, manipulações de pessoas que acreditam que a mentira seja até mesmo um mal necessário para se atingir um objetivo?
O que pode parecer inocente, nem sempre o é.



Analisem a História e até mesmo suas próprias vidas. Através de mentiras são provocadas as piores desgraças coletivas e também pessoais. 

Quem aqui nunca foi vítima de uma intriga, uma mentira que afetou gravemente sua vida? Acredito que poucos afirmarão que não.
Minha proposta para o dia de hoje é, vamos fazer a diferença, não vamos exaltar uma das principais características de pessoas mau cárater (quem tem criança em casa é uma ótima oportunidade para começar um novo ciclo) e vamos perpetuar a verdade, na esperança de uma vida e por que não, de um país e um mundo um pouco melhor?

Quem topa?




Mi F. Colmán



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.