domingo, 27 de setembro de 2015

Este é um mundo selvagem (laços que se afrouxam)
















E de repente a noite invade o dia
E já é madrugada.
O silêncio é rompido pela música que já não faz mais tanto sentido como fazia antes.
E de repente a melhor amiga que passava as madrugadas conversando no Twitter, hoje não passa de apenas mais um avatar entre seus contatos.
O garoto que era inteligente e tinha tudo para ser um sucesso, o qual te incentivou a estar aqui hoje, desistiu de si próprio, evidenciando a inexistência do livre arbítrio que os calvinistas há séculos desmistificaram.
A melhor amiga que vivia ao seu lado agora parece uma estranha. E só restou um misto de inimizade e indiferença.
E não há como falar a respeito porque hoje já não há mais aquela pessoa distante com a qual você possa desabafar tudo. Sua família cresceu, ela tem outros interesses e as coisas entre vocês parecem muito distantes. Talvez ela deixou de te considerar especial
porque você deixou de ser aquilo que costumava parecer ser e isso a decepcionou, por mais que negue incontáveis vezes.
E assim segue a vida.
Os laços se afrouxam.
Os sentimentos vão enfraquecendo até esmorecerem.
E o assustador que isso não parece ser ruim.
Parece ser o normal.
Como dizia o poeta Renato Russo
"E o tempo vai levanto tudo embora..."
Porque oh baby, baby, este é um mundo selvagem...


Mi F. Colmán



Agora que perdi tudo para você.
Você diz querer começar algo novo.
E isso está partindo meu coração,
Você está indo embora.
Amor, estou lamentando
Mas se você quer partir, tome cuidado.
Espero que tenha muitas coisas bonitas para vestir.
Mas muitas coisas boas se tornam ruins lá fora.
Oh amor, amor
É um mundo selvagem.
É difícil sobreviver apenas com um sorriso.
Oh amor, amor
É um mundo selvagem.
Sempre lembrarei de você,
Como uma criança, garota.
Já vi muito do que o mundo pode fazer.
E está partindo meu coração em dois.
Pois nunca quero te ver triste, garota.
Não seja uma garota má
Mas se você quiser partir, tome cuidado
Espero que faça muitos bons amigos lá fora.
Mas apenas lembre-se que existe muita maldade
E tenha cuidado.
Oh amor, amor
É um mundo selvagem.
É difícil sobreviver apenas com um sorriso.
Oh amor, amor
É um mundo selvagem.
Sempre lembrarei de você,
Como uma criança, garota.
Amor, eu te amo.
Mas se você quiser partir, tome cuidado
Espero que faça muitos bons amigos lá fora.
Mas apenas lembre-se que existe muita maldade
E tenha cuidado.
Oh amor, amor
É um mundo selvagem.
É difícil sobreviver apenas com um sorriso.
Oh amor, amor
É um mundo selvagem.
Sempre lembrarei de você,
Como uma criança, garota.

21 comentários:

  1. Post musical em fds de Rock In Rio
    Agridoce em dia para mim de doce cultura popular (Dia de Cosme e Damião)
    Então tá
    Cá lendo seus comentários aos comentários
    Fazendo valer seu trabalho
    Bjos mil Mi (adoro escrever isso)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tina.
      No meu caso foi Rock In Home, na Multishow! hahahah!
      AMEI Slipknot, para mim foi o melhor show ever! (tenho certeza que irá discordar).
      Caraca, tem mais de um mês e só agora pude vir responder aos comentários.
      Muito obrigada pela presença de sempre amiga.
      Beijos.
      Mil Mi fica show! huahauahuaahau!

      Excluir
  2. Olá, querida Mi
    Estava sentindo sua falta...
    Vc tem toda razão, o mundo está cada vez mais agressivo e selvagem... a lei de pedra ou de talião está reinando... que grande pena!
    Mas a ternura não nos pode endurecer...
    Vc vai com um carinho e vem com uma pedrada... parecemos bombas atômicas nos relacionamentos... uma pena... mas o saldo sempre é do bem vencendo o mal...
    Deus é fiel e, mesmo levando pedradas, devemos ser dóceis e fraternos a todos...
    Desejo que seu mundo seja de paz interior e de alegrias internas que sejam...
    Seja feliz e abençoada!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roselia, do jeito que estou lerda, fico até lisonjeada por sentirem minha falta. Acredito que há blogueiras que pensem que toda esta ausência foi descaso.
      E não é assim a vida? Vem com carinho e devolve pedrada. Temos que ser resistentes para lidar com a realidade.
      Obrigada minha querida, te desejo o mesmo.
      Beijos e Deus te abençoe.

      Excluir
  3. Mui, o mundo tá mesmo meio louco , mas quando os laços se afrouxam, só vale a pena tentar novamente quando realmente valer a pena! Há laços e LAÇOS! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica, como sempre repleta de lucidez!
      Com absoluta certeza, há laços que valem a pena ser arrebentados de vez mesmo!
      Concordo plenamente.
      Beijos minha querida.
      Saudades...

      Excluir
  4. Selvagem e cansativo... Eu até respirei fundo aqui enquanto chego a essa conclusão... Tenho amigos no twitter que viraram apenas um avatar e outros que sumiram sem deixar rastros, gostaria de contar a um deles, que é fã de Oscar Wilder, que descobrir ele, que me apaixonei, que estou lendo mais e mais de Wilder... mas cade? A vida levou... tantas pessoas queridas somem, tantos vínculos se perdem... Seu texto me fez lembrar de um amigo com o qual trocava longos e-mails, contava tanta coisa dele, ouvia tanto também, mas os e-mails escassearam, não escrevo mais para ele, acho que incomodo....

    E me peguei pensando em Elizabeth Bishop, "A arte de perder não é nenhum mistério. Tantas coisas contém em si o acidente de perde-las que perder não é nada sério." Talvez vínculos afetivo sejam as coisas mais fáceis de perder...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cansativo... Respirei fundo aqui também lendo ao seu comentário porque me identifiquei muito.
      Selvagem, cansativo, até mesmo um marasmo. Assim têm se tornado os laços que criamos ao longo de nossas vidas. Alguns que jamais imaginaríamos que se afrouxariam ou desvencilhariam para sempre, outros que não esperávamos que fossem durar tanto tempo. Ou até o momento presente, ao menos.
      Neste Dia de Finados, vejo que o que faleceu foi minha crença na bondade das pessoas, sabe, por mais que eu me esforce e saiba que assim como eu, há gente por aí procurando, pelo menos tentanto, ser pessoas melhores.
      Também tive minha época de longos emails, confissões, quando o Orkut ainda não havia sido substituído pelo Facebook e os contatos pareciam (pareciam!) mais resistentes. Comunidades em comum, trocas de scraps, Colheita Feliz... bons tempos... rsrsrs.
      Também tenho essa preocupação de estar incomodando. E acredito que nossa preocupação seja válida quando não temos um retorno com tanta frequência ou no mínimo, tão empolgante quanto o nosso, rs.
      Perder não é nada sério, muitas vezes queria ser assim. Mas não sei lidar bem com perdas, principalmente quando se trata de luto e amizade.
      Beijos.

      Excluir
    2. Eu até lido com as perdas, mas confesso que não muito bem também!

      Excluir
  5. Eu ainda não participei de nenhum vídeo hehe mas em outubro estarei lá;)
    Música linda,me lembra das pessoas que foram embora...
    Vou tentar de novo no face, mas espero que recupere sua antiga conta. Boa semana,mil beijos,até breve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vana, preciso com urgência me atualizar com os canais e blogs e os seus junto com a Maki estão no topo da minha lista.
      Esta música veio mesmo com essa intenção né? rsrsrs.
      Quanta gente se foi... Quantas amizades, quantas madrugadas perdidas...
      Não recuperei minha conta, mas ao menos consegui recuperar a fan page do blog.
      Beijos e até breve amiga!

      Excluir
  6. “Quem ama cuida; cuida de si mesmo, da família, da comunidade, do país – pode ser difícil, mas é de uma assustadora simplicidade e não vejo outro caminho.”Lya Luft
    Querida Mi, à medida que lia fui vendo o que sou ou me tornei com a internet, este mundo virtual que é o que vivo com meu blog (aprendi a amar virtualmente, e assim será, digo, não abro mão de ser somente virtual, verdadeiro, mas virtual). Estou a seis anos na blogosfera, encontrei muita gente bacana e perdi muita gente bacana, acho que é assim a vida...infelizmente se não regarmos os jardins, não teremos flores. Amo Renato Russo:”E o vento vai levando tudo embora”.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seis anos Jair! Nossa! Desde a época do Orkut então! Foram bons tempos virtuais esses... Hoje o que vemos mais é exibicionismo, autopromoção, interesses financeiros com blogs, vlogs, snapchats e tudo o mais que criaram para estreitar as relações, mas na real só as tornam cada vez mais superficiais.
      Muitas vezes nem regando os jardins a coisa vai para a frente amigo, as flores não vingam.
      Também conheci e perdi muita gente bacana. Infelizmente parece que tem que ser assim. Mas poderia ser diferente.
      Beijos.

      Excluir
  7. Eu já vim aqui várias vezes e não consegui comentar pois sempre acontecia algo.
    Um desses "algo" foi minha filha adentrar com o rosto irreconhecível de tão vermelho e inchado.
    Choro. Choro demasiado. Motivo: duas amigas aqui do prédio mudarão no final do ano.
    Enquanto tentava dar-lhe algum conforto, pensava no seu post e no conceito de mundo líquido de Zygmunt Bauman. Tudo muda rapidamente. Não há mais a casa onde se nasce e morre, o emprego onde se começa boy e sai vice-diretor.
    Mas acho que com a inserção da internet em nossas vidas, perdeu-se a etiqueta e a ética de falar um adeus, fechar a porta, colocar o ponto final, preferencialmente olho no olho, mas nos casos dos amigos madrugadores de redes sociais, uma satisfação cairia bem.

    Sobre marcarmos uma reunião para saber o que se passa com os blogueiros, se tiver uma ideia, me chama!
    beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, tua filha é tipo eu, tem dificuldades de lidar com perdas. Estranho que o mundo muda rapidamente e são cicatrizes que deixam essas mudanças. Parece que somos feitas de outro material. Seremos nós as equivocadas por querer consideração? Por não ir "tocando em frente" com tanta frieza, parafraseando Almir Sater?
      Lendo um post seu que a Tina me indicou, mas que resolvi comentar só depois dessa temporada tensa de ENEM para poder comentar direito, parece que nós blogueiras somos uma espécie em grave risco de extinção.
      Beijos minha querida.

      Excluir
  8. Bom dia querida Mi..
    as tuas palavras dizem exatamente o que estamos vivendo..
    todos parecem que estão agindo desta maneira...
    tudo está meio obscuro..
    não parece mais ter o sentido de antes..
    acho que estamos para adentrar em outros valores..
    e cada um terá que se sintonizar com o que vem por ai..
    não sabemos o que.. mas algo vem...
    beijos meus e feliz sempre doce amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde poeta das asas douradas!
      Nossa... Há um tempão não temos contato. Sei que tem deixado inbox no Facebook, porém, não tenho aberto elas. Foi um período tenso de ENEM, agora vem vestibular e concurso, mas assim que assentar a cabeça responderei a todos. Prometo. rs.
      Tudo está obscuro mesmo... Acho que essa é a palavra.
      O que será que está por vir? Espero que dias melhores.
      Beijos meu querido, seja feliz sempre também e até sempre poeta!

      Excluir
  9. É uma verdade da vida que alguns laços se afrouxam, mas acho eu amiga, que os que foram dados com amizades e amores sinceros nunca se desfazem totalmente. Mudam as coisas, mas eles sempre permanecem!!!

    Estou feliz hoje de ter podido vim aqui te ler. Adoro isso, e é algo que não tenho feito muito...
    Beijos mil Mi!!!

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será minha amiga? Nossa, tenho visto tantas coisas e não somente laços de amizade. Casamentos com mais de 20 anos, com filhos, tudo afrouxando, tudo esvaindo. Sinistro.
      Mas não foi por falta de aviso, ao menos para quem crê em Jesus, ele disse que nos últimos tempos se esfria o amor de muitos.
      Eu fiquei super feliz com tua visita, aliás, fico sempre que vem! Venha mais, por favor! :))))))
      Beijos minha amiga querida! :)))))

      Excluir
    2. Correçãozinha básica: se esfriaria.

      Excluir
    3. Mi F.Colmán

      Presumo que seja uma jovem ainda... Maravilha! Tem um futuro prometido, muito para ver e sentir... Há que "parar" para pensar de forma positiva, varrêr para longe o desânimo, porque como diz o Poeta " O MUNDO NÃO É MAU,NÃO É RUIM, A GENTE É QUE FAZ O MUNDO ASSIM." E não acha que o Poeta tem razão? Eu acredito que sim.

      Encontrei-a a si no blog do meu amigo Jair, e decidi vir até aqui para lhe enviar um sorriso e um beijinho.
      De Portugal, Dilita.
      P.S. Não tenho Facebook.

      Excluir

"Não compartilho meus pensamentos achando que vou mudar a cabeça de pessoas que pensam diferente. Compartilho meus pensamentos para mostrar às pessoas que já pensam como eu que elas não estão sozinhas". Autor desconhecido

"Ser feliz é saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta". Augusto Cury

É muito bom saber que gostou da postagem e irá comentar.
A moderação de comentários está ativada e tratarei de responder apenas o necessário, se houver.
Se tiver um blog, deixe a url no final do comentário para que possa encontrá-lo.
Comentários tais como ofensas, discriminação, divulgação de sorteios, de blogs ou que não tenham a ver com o conteúdo da postagem não serão publicados. Grata.

Mi F. Colmán

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.