15/03/2016

Em tempo: Dia Nacional da Poesia - Homenagem


Ser Poeta


Ser Poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos os esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma e sangue e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca

Ser poeta para mim sempre foi muito mais do que se prender à técnicas (e falo isso como apreciadora, visto que não tenho lá muito talento para poetizar, poucas vezes arrisquei), deixemos estes detalhes aos críticos de plantão que em grande maioria, pouco conseguem absorver o poder de uma forte poesia. 
Ser poeta é ser livre de todos os grilhões que possam impedir de desnudar-se com furor e calma. 
Ser poeta é, enfim, trazer o lirismo na alma.


Eis a minha singela homenagem a todos os poetas e poetisas que trazem vida (ou não, afinal, há os poemas malditos e necessários) à blogosfera. Sem vocês, o mundo seria totalmente apático e sem vida.

Mi F. Colmán 

I´m bleeding, quietly living I´m living, quietly bleeding - Dominik
 renata massa