quinta-feira, 9 de abril de 2015

Magia - Uma carta para Pérola



















Li ontem no Facebook que era o Dia Mundial de Combate ao Câncer e lembrei de ti.
Não teria um exemplo melhor para me recordar.
Lembro quando saiu teu diagnóstico: Câncer.
Câncer...
Câncer na boca das pessoas e, inclusive na dos médicos, soa como uma sentença de morte.
Pode até não ter parecido, que lidou com isso da melhor maneira possível, mas sabemos do baque que uma notícia dessas causa, não só na vida do paciente, mas de todos os seus familiares.
Sua vida estava estabilizada, um bom emprego, o desejo da realização pessoal de ter um filho com seu atual marido, os planos de viagens... De repente tudo interrompido. Adiado, na "melhor" das hipóteses.
Você encarou tudo com muita coragem, a perda dos cabelos, os efeitos colaterais devastadores da quimioterapia. Confesso que em alguns momentos de pouca fé cheguei a pensar que não resistiria e não saberia como consolar a sua mãe.
Ela, tão espiritualizada, faria qualquer coisa por ti. Venderia até a alma. Fizemos magia juntas e você, mesmo com ceticismo, acatou e penso que, por alguns segundos que seja, acreditou.
Toda campanha contra o câncer é tudo o mais do mesmo.
Sinto aflição quando expõem crianças desprovidas de cabelo e frágeis para sensibilizar as pessoas. Isso só causa uma comoção e um incentivo de "sentir pena". Além da exposição desnecessária de uma dor inenarrável.
Okay, sabemos da realidade, sabemos que é sofrido, não precisa ser estampado de forma exaustiva e tendenciosa para que as pessoas se conscientizem.
Felizmente, nem todo diagnóstico de câncer leva consigo o estigma do desfecho de um livro do John Green.
Pérola, neste dia de luta contra o câncer. Você é o exemplo do maior espírito de luta que pude presenciar.
O desejo de vida foi mais forte do que o próprio prognóstico nefasto da morte.

Foi bem difícil encontrar alguém com cabelo numa campanha dessas.

A magia? Ela sempre esteve dentro de ti e você sempre soube disso.
Ela agora apenas se materializou em seu ventre.




Com carinho, de alguém que não não fala muito contigo, mas aprendeu a te estimar demais.


Mi F. Colmán

*Baseado em fatos reais, o nome foi trocado para proteger a identidade da pessoa.


Nota: Em breve respondo aos comentários recebidos e retribuo as visitas. Grata pela paciência e compreensão.



19 comentários:

  1. Belo post , Mi. Já ouvimos dizer que o cancer na verdade ão é apenas uma doença, más varias, diferentes entre si. Dentre elas , eu acrescentaria a doença social do estigma de morte que ele provoca, que faz com que as pesoas lidem com essa questão de forma ruim,sendo que muitas vezes, o doente acaba por ficar só, num momento crucial de sua vida, em que precisa estar efetivamente partilhando seu sentimentos. Esse estigma também faz com que se posterguem diagnósticos, exames preventivos, e isso ainda é uma causa que impede que o cancer seja mais controlável do que já é.Posts como esse seu creio que ajudem a se ter uma outra visão, não tanto da doença, mas do paciente, dos seus sentimentos e anseios.Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renato!
      É, já ouvi dizer isso também e que pode até ter causas emocionais.
      Essa doença social de estigma de morte é terrível, acho terríveis as colocações nas campanhas de pacientes em tratamento quando estão em estágio super delicado de suas vidas. Principalmente quando se trata de crianças.
      Ou o doente fica só, ou fica sufocado.
      Esta foi a impressão que eu tive.
      Muito obrigada pelo comentário e realmente, tu pegou o "espírito" do post, queria mesmo enfatizar os pacientes e não a doença em si.
      Beijos.

      Excluir
  2. Que coisa linda Mi. Que historia de luta pela vida incrível. Eu também não gosto de certos programas que expõem crianças doentes apenas pela audiência, criando exatamente o que vc disse o sentimento de pena. Bela postagem. Bjos e uma linda tarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju, a história da Pérola é incrível.
      Parece coisa de filme. rs.
      Ela queria tanto um filho, quando surgiu o câncer desanimou, mas como é uma mulher muito forte, deu a volta por cima. Ela é uma lição de vida para todos nós.
      Acho terrível, devia ser proibido expor crianças desse jeito.
      Beijos e um lindo domingo para ti.

      Excluir
  3. Lindo texto mas fiquei curiosa vc é praticante de magia ou era uma metáfora?
    Tenha uma excelente sexta!A propósito não estamos mais respondendo no blog estamos visitando os blogs e respondendo neles, beijos,
    Vana&Maki

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vana.
      Eu FUI praticante de magia, estou estudando a Goetia (conhecida como a magia mais poderosa e, portanto, a mais perigosa também), porém, não me atrevo a nenhum ritual dela. Só por conhecimento deles, ao menos por enquanto, hahahahah! #zuera.
      Tenha um excelente domingo e apoio a decisão de vocês. Acho que fica bem mais fácil assim.
      Eu não consigo, pelo menos ainda, fazer isso pois acho que nossas respostas não respondem somente ao destinatário da mensagem, mas aos leitores como um todo.
      Veja bem, se tu tivesse me perguntado sobre a magia e eu tivesse respondido só no teu blog, meus colegas e amigxs não saberiam minha resposta.
      Mas o importante é conseguir administrar tudo na medida do possível.
      Beijos!

      Excluir
    2. Correção: Conhecimento "mesmo" (não sei de onde eu tirei o "deles" rs)

      Excluir
    3. Pois é, não responder mais no nosso blog foi uma decisão coletiva, eu até que continuaria respondendo lá no blog, mas como muitos blogs não respondem, ficou assim para nós também, eu gosto quando respondem não importa onde, estes dias perguntei sobre como fazer vídeos pra 2 blogueiras e elas nem responderam no meu e nem responderam no delas, fiquei superchateada porque fiquei no vácuo e no vácuo eu não vou deixar ninguém, responder eu respondo, eu senti meio que falta de responder lá,mas como a Maki não iria mais responder no blog porque as respostas eram muito do tipo obrigada por ter vindo, beijos, e quase ninguém pergunta algo como eu fiz aqui então resolvemos não responder lá pelo menos por enquanto...Que legal que vc foi praticante de magia, se foi para uma coisa boa :) eu conheci uma turma que praticava, eu achava legal quando pediam por um emprego melhor, a saúde de alguém, eu acho mais simples rezar mas se eles se davam bem assim não sou eu que iria dizer que tava errado, mas outros daquela turma só queriam prejudicar os outros, era um grupo grande, no Orkut, tinha de tudo lá, eu me dei mal lá porque alguns deles queriam algo de mim , ou era rir da minha cara, me fazer sofrer ou dinheiro, tudo porque eu perguntei sobre espíritos, demônios e coisa e tal, eles achavam que eu estava zoando com eles...:(
      Eu já li sobre Goetia,por cima, nada aprofundado, o que me chamou atenção foram os desenhos, parecem circuitos ou algo assim, eu li que era perigoso porque o espí´rito pode te atormentar depois , com tudo isto eu acho que tem que ser muito doido pra praticar Goetia, eu achava que tinha um acento no e de Goetia, mas como vc não colocou,acho que está certo assim ^^

      Excluir
    4. Oi amiga.
      Na verdade, percebo que a maioria dos blogs não respondem no próprio espaço e uma grande parte de pessoas (por sorte não aqui) nem retornam para ler as respostas de quem responde no seu blog, o que eu acho uma falta de respeito com a blogueira que deu toda a atenção.
      Já pensei seriamente em não responder mais, porém, tenho minhas ressalvas. Uma delas é a aparência que dá de deixar exatamente os comentaristas no vácuo, outra é aquilo que te expliquei das dúvidas. Pensei também em responder aos comentários apenas relevantes, ou seja, que deixam dúvidas sobre o post ou sobre mim, mas pode ser um tiro no pé e os outros não respondidos se acharem excluídos.
      Isso de responder comentários é mesmo um dilema. Muitos que têm tempo corrido e respondem a cada um em seu blog, também não podem visitar a todos com rapidez e a pessoa pode achar que tu fez pouco e tá ignorando a visita dela. Tem também a falta de respeito da pessoa só responder ao próprio post no post alheio.
      Nossa, preciso reescrever um post sobre isso, já discuti sobre lá na Coluna.
      No teu caso e da Maki, acho que tomaram a decisão certa. Ficar comentando só para agradecer, ninguém com dúvidas sobre os produtos, melhor decisão que tomaram.
      Sobre a Goetia, bom, eu aprendi a escrever assim, hahahahaha! Vou ter que ver agora o certo, em Português tem acento e se chama Goécia... Talvez seja essa a confusão... ou não.
      Olha amiga, não foi a melhor coisa que eu fiz não. Na verdade, eu me arrependo de ter me envolvido com magia (a Goetia não cheguei a me envolver, só a estudar, assim como a Wicca, era outro tipo de magia e negra, não fiz mal a ninguém, mas acaba fazendo estragos nas pessoas), portanto, tu está coberta de razão. É tão mais simples orar, sem sacrifício a deuses pagãos algum ou a demônios. E outra: o que Deus te dá, Ele jamais te tira. Já os outros... cedo ou tarde vem a cobrança.
      Afaste-se disso colega, meu conselho.
      A Goetia, só para acrescentar, é a magia mais poderosa e mais perigosa que existe, por isso seus adeptos deixam tudo em offline.
      Beijos.

      Excluir
  4. Amei a postagem, Mi!
    Admiro a forca das pessoas que lutam e dao a volta por cima! Tornam-se uma licao de vida, nao eh mesmo?
    Tbm nao gosto quando expoem as crs. Deveria ser proibido! Existem tantas maneiras de se chamar atencao para essa doenca. Vou ler sobre essa magia. Vi no seu comentario acima que vc estuda a Goetia. Nunca ouvi falar, mas vou pesquisar. Bjs e uma semana de paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu! Tudo bem? Saudades...
      Olha, eu também acho que essa exposição para "chocar" e causar comoção, "pena" com as crianças também deveria ser proibido.
      Existem inúmeras formas de chamar a atenção para esta doença, inclusive, a de SUPERAÇÃO.
      Quanto a Goetia, leia o que comentei para a Vana acima e esquece o assunto, rs. É perigoso amiga.
      Beijos e uma semana de muita paz para ti.

      Excluir
  5. Olá, MI.
    São lutas cruéis, mesmo quando se alcança a vitória, que, graças, muitas graças! cada vez são em maior número.

    bjn amg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carmem! :)
      Glória a Deus! Muitas graças a Ele, somente a Ele que é digno de louvor!
      E muitas alcançarão a vitória dessas lutas cruéis, se Deus quiser.
      Beijos amiga.

      Excluir
  6. Nunca tive este ponto de vista sobre a divulgação das crianças do dia do câncer, até ler seu texto. E falo de mim mesmo, somente ter dó não adianta nada, apenas lamentar pela pessoa não resolverá nada. Fui tão inútil sobre tal tema que nem sei o que se faz para ajudar alguém que tem câncer, afinal, nunca teve algum caso em minha família, por que me preocuparia? Perdão pela ausência Mi, não me esqueci de seu blog, as coisas estão difíceis mesmo... Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Edilson! Bem-vindo de volta. :)
      Ninguém tem este ponto de vista, mas acho que por falta de noção mesmo. Talvez se tivessem um filho nestas condições, não curtissem a exposição.
      O que se faz para ajudar alguém com câncer é tratá-la como uma pessoa igual, que está com uma doença e dar atenção, carinho, companheirismo.
      Sobre não ter na família não ser motivo para se preocupar é de um egoísmo imenso, me desculpe a sinceridade. Não tenho dependentes químicos na família e nem pessoas que passam fome, mas isso não me fez não querer ser voluntária em projetos de uma Igreja.
      Sei que as coisas estão difíceis e mesmo tendo o ouvido perfeito, eu torço para que tudo dê certo para ti amigo. E me desculpe se fui rude, é o meu jeito de ser e tu sabe disso e me perdoa né? ;)
      Força aí!
      Beijos.

      Excluir
    2. Rsrs Sei o quanto é sincera, então relaxe! Realmente percebi o meu egoismo quando estava lendo seu texto, por isso a indagação " por que me preocuparia?". Mas fazer o que, procurar hoje ser melhor do que fui ontem.... Beijos Mi e obrigado pela força...

      Excluir
    3. Eu e minha "delicadeza", rsrsrs.
      Ah Edilson, foi mal. Muitas vezes acontece isso no virtual, não ouvimos a voz e não vemos a expressão, acabamos entendendo tudo "atravessado". Ainda bem que tu é um amigo super compreensivo... E calmo por não me mandar a pqp! hahahaha!
      Beijos amigo querido e não tem nada do que agradecer.

      Excluir
  7. Oi Mi,
    Não são todas as pessoas que enfrentam corajosamente o câncer,
    pois o diagnóstico é quase uma sentença de morte.
    Mas há aquelas que possuem fé e força que vencem qualquer coisa...
    Achei linda 'uma carta para Pérola'. É tão bom saber que alguém superou essa doença tão devastadora.
    Abraços :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clau.
      Você não imagina o quanto estou feliz.
      Este post chegou até a mãe da Pérola e ela mostrou para a filha, que até chorou.
      Senti que fiz algo por alguém e isso é muito gratificante.
      Concordo, acho que em todas as doenças mais sérias como lúpus, câncer, esclerose múltipla, há os que não têm forças (e são esses os que mais precisam de nós) e há os que já possuem a "magia" curadora dentro de si.
      Beijos. :)))))

      Excluir

"Não compartilho meus pensamentos achando que vou mudar a cabeça de pessoas que pensam diferente. Compartilho meus pensamentos para mostrar às pessoas que já pensam como eu que elas não estão sozinhas". Autor desconhecido

"Ser feliz é saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta". Augusto Cury

É muito bom saber que gostou da postagem e irá comentar.
A moderação de comentários está ativada e tratarei de responder apenas o necessário, se houver.
Se tiver um blog, deixe a url no final do comentário para que possa encontrá-lo.
Comentários tais como ofensas, discriminação, divulgação de sorteios, de blogs ou que não tenham a ver com o conteúdo da postagem não serão publicados. Grata.

Mi F. Colmán

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.