terça-feira, 21 de abril de 2015

Minha participação no 10º BookCrossing Blogueiro




























É a 10ª edição da BC BookCrossing Blogueiro, mas a primeira edição que participo.
Comentei no post de divulgação que minha participação foi um pouquinho diferente. Não libertei livros usados nem fiz doações deles como pede a regra.
Para começar, pouco depois de decidir participar do BookCrossing Blogueiro, eu ganhei um livro de presente.


É como se o universo conspirasse a nosso favor de um jeito adiantado quando nos propusemos a fazer algo de bom. Afinal, eu estava precisando urgentemente de uma Bíblia nova. rs.
Ganhei o livro mais antigo do mundo junto com uma orquídea de uma amiga muito querida. 
Foi super legal porque quando me mandaram entregar o livro, eu lembrei imediatamente do evento.

E a minha participação. Bom... Ela foi diferente porque eu comprei um livro novo para uma amiga que estava de aniversário.

Não fotografei o original porque a moça fez uma embalagem linda demais. rs.

Como minha amiga é Protestante, ela amou o presente e chegou a me parar na saída da Igreja só para agradecer pelo livro, de um jeito tão lindo como se não soubesse como agradecer.


Não libertei meus livros usados (na verdade eu ia doar, moro em uma cidade onde as pessoas infelizmente não demonstram muito interesse pela leitura, só as que vão às bibliotecas e olhe lá, rs) porque com a correria que ando com o cursinho e cronograma de estudos, não tive tempo de limpar meu quarto (está um caos huahuahuhau!) e revisar a estante em busca dos livros.
Mas é  isso gente!
O BookCrossing Blogueiro vai até dia 23, vamos participar pessoal! Não adianta ficar acumulando coisas. Quem assiste ao programa Acumuladores sabe bem disso, rs.
Espero que minha participação apesar de diferente, tenha sido bem-vinda. :)))

Mi F. Colmán


Nota: A redação que fiz para o cursinho e prometi publicar aqui, publicarei espero que no domingo. Ela ficou e ainda está com a professora, #medo rs. 


10 comentários:

  1. Bom noite Mi,sempre gosto de seus post,acho que é porque fazes tudo diferente,nunca na mesmice.Agora mesmo não cumpriu as regras e mesmo assim ficou arrasou,melhor assim,não se livrou de nenhum livro seu,mas doou um e tenho certeza que sua amiga amou,da mesma forma que vc amou o livro dos livro.
    Parabéns pelas inovações! Eu cinceramente,não consigo doar os meus livros,cada um tem uma história,e se os doar será como se estivesse deletando um pedaço de mim.Tenho livros de quando criança,nossa esse não desfaço mesmo...A história do menino pecado,é antigooooooo e bota antigo nisso,mas cada vez que o leio a história dele se renova.
    Porém admiro quem se desfaz verdadeiramente de seus livros.
    Bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Célia!
      Cacete! Eu podia jurar que tinha respondido pelo menos aos comentários do BookCrossing. Estou mega atrasada meeeesmo!
      Muito obrigada pelos elogios, querida. Acabo, mesmo que de forma acidental, fazendo tudo diferente. rs.
      Fiquei impressionada com a tua dificuldade de doar os livros, entendo o valor que os livros da infância têm, mas todos? Talvez seja o momento de perguntar-se o porquê de tanto apego.
      Muito obrigada por tudo, pelas palavras e pela presença.
      Beijos. :))))

      Excluir
  2. Oi Mi
    Na realidade o formato que você imprimiu fugiu da convenção do evento e daí?
    Esta transgressão costuma motivar outras pessoas que querem participar e não encontram uma saída. E presentear alguém é libertar um livro. Eu achei fantástica a sua escolha
    Beijos minha amiga e um dia poderosamente abençoado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Gracita... Novamente eu acabei saindo do convencional e fazendo diferente, mas por sorte a autora do BookCrossing aceitou. :)
      Foi uma escolha fantástica para quem curte livros com esse tema, o que é o caso da pessoa que presenteei.
      Espero que esta transgressão incentive mais e mais pessoas a participar, de algum jeito, do BookCrossing.
      Beijos minha amiga e seja sempre abençoada.

      Excluir
  3. Oi Mi,
    Achei válida tua participação.
    Dar um livro, além de ser um incentivo à leitura,
    é sempre elegante, você conhecendo ou não a pessoa.
    Eu gosto de participar do BookCrossing Blogueiro!
    Na minha cidade, aparentemente o povo gosta de ler.
    A biblioteca municipal e as livrarias que frequento,
    estão sempre entulhadas de gente.
    Só não passo adiante os livros que ganho de presente.
    Mas os que eu compro, me desfaço deles rapidinho!
    Um abraço \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clau! \0/
      Estou com saudades de ti, mas nem posso reclamar, porque agora me dei conta do quão ausente fiquei.
      Também adoro presentear livros e, claro, ganhar de presente!
      Infelizmente não posso dizer o mesmo da minha cidade. :/
      O dia que publicar meu livro, para divulgá-lo terei que apelar às cidades vizinhas. Tenho certeza absoluta que não serei nem um pouco valorizada na cidade onde moro e que deveria acolher seus talentos. Mas enfim... Pelo menos não é minha cidade natal. Tive a sorte de ser de Curitiba. rs.
      Eu nunca me desfiz assim dos livros em libertá-los como a ideia do BookCrossing, mas achei isso fantástico.
      Beijos amiga!

      Excluir
  4. Oi, Mi!
    Lógico que presentear pode... O intuito é fazer os livros circularem e encontrarem novos leitores.
    Por falar em acumuladores, li agora a pouco a Martha Medeiros que cabe bem ao post e à referência que fez: "Leve com você apenas o que combina e cabe na sua nova etapa de vida. O que sobrar, venda. Ou melhor ainda, doe"
    :)
    Obrigada por participar do BookCrossing Blogueiro!
    Tenho certeza que o universo conspira quando praticamos boas ações.
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luma, respondendo a teu comentário só agora... #Vergonha.
      Quero apenas registrar que fiquei mais tranquila e também feliz quando soube que minha participação pouco convencional foi válida.
      Adoro a Martha Medeiros! Obrigada por compartilhar esse trecho aqui. :))))
      Eu que agradeço e também acredito na conspiração favorável do universo. )
      Beijos.

      Excluir
  5. Oi Mi.

    Eu disse que passaria neste post antes, amiga, mas não deu mesmo!

    Achei excelente a tua participação e sem dúvida muito bem vinda! A felizarda que o diga, né não?

    Vou amar ler a tua redação. Se joga sem medo!rs

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, saudades de ti também, amiga...
      Em que planeta eu estive esse tempo todo? rsrsrs.
      Não sei que planeta, mas até esqueci de postar a Redação, muito bem lembrado! hahahaha!
      Obrigada por isso.
      Beijos e vou encarar as coisas sem medo. Ou com medo mesmo!

      Excluir

"Não compartilho meus pensamentos achando que vou mudar a cabeça de pessoas que pensam diferente. Compartilho meus pensamentos para mostrar às pessoas que já pensam como eu que elas não estão sozinhas". Autor desconhecido

"Ser feliz é saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta". Augusto Cury

É muito bom saber que gostou da postagem e irá comentar.
A moderação de comentários está ativada e tratarei de responder apenas o necessário, se houver.
Se tiver um blog, deixe a url no final do comentário para que possa encontrá-lo.
Comentários tais como ofensas, discriminação, divulgação de sorteios, de blogs ou que não tenham a ver com o conteúdo da postagem não serão publicados. Grata.

Mi F. Colmán

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.