segunda-feira, 13 de julho de 2015

Dia Mundial do Rock - Roqueiros são mais inteligentes. Será?


Roqueiros são mais inteligentes, "apontam estudos" da Universidade de Warwick na Inglaterra.

"Os pesquisadores descobriram que, longe de ser um sinal de delinquência e pouca habilidade acadêmica, muitos adolescentes que gostam de rock são por vezes brilhantes e às vezes utilizando a música para lidar com o estresse e a pressão e liberar a critividade por serem considerados diferentes."

Admito que tentei encontrar esta matéria que dizem ser do site G1, mas não encontrei. Notícias fakes ou reais à parte, achei coerente colocarem "por vezes" e "às vezes" no enunciado. Afinal, conheço pessoas brilhantes que não curtem rock e pessoas, cof cof... nada brilhantes que são roqueiras.
O grande problema que antes me passava despercebido e só passei a notar depois que aderi ao estilo gótico e, principalmente screamo, é a intolerância desnecessária dos roqueiros estereotipados.
Sim, apesar de se dizerem com inteligência superior aos demais e livres para fazerem o que quiser, na prática, não é bem assim que funciona e muitos que se assumem roqueiros são pessoas totalmente fechadas para o mundo e escravizadas por um estereótipo.
Conheço uma garota geek que curte folk e até black metal. Quando ela declarou isto em público, muitos roqueiros que só andam com camisetas de bandas pareciam ter recebido a informação mais absurda do mundo. O que é uma grande idiotice.



É certo que o jeito de se vestir diz muito sobre quem você é, mas não é o único referencial. E há de se entender que há diversas vertentes no rock, o pessoal que curte alternativo possui um visual totalmente diferente de quem curte um metal mais pesado. Outro detalhe também é que nem todo mundo que gosta de ouvir determinado tipo de música abraça a filosofia de uma subcultura. Conheço diversas pessoas ditas "comuns" que curtem The Cure sem ter absolutamente nenhum contato com góticos.
Outra intolerância é a disputa que existe dentro do próprio meio. Conheci um cara que curtia Led Zeppelin e começou a andar com uma turma de black metal, antes dos amigos chegarem em sua casa, ele escondia absolutamente TUDO que tinha do Led para não ser criticado. Isto é um ato inteligente e livre?
Aliás, eu estou completamente out deste tipo de imposições. Assumo publicamente que não sou fã de Black Sabbath, prefiro mil vezes a carreira solo de Ozzy Osbourne. Curto baladas de bandas toscas estilo glam rocker como Def Leppard, Whitesnake e Poison para o horror dos fãs do Metallica (banda que também sou fã, mesmo em sua fase mais "comercial"). Curto grunge desde Nirvana a Pearl Jam, adoro um rock britânico que é quase pop como Oasis e The Verve e bandas que sequer são consideradas rock pelos mais radicais como Silverchair e Linkin Park.
Ah sim, adoro um black, doom e trash metal também. Junto com minhas músicas clássicas, new age, darkwave, screamo, hardcore, hip hop e até uns sons mais pops.
Não sou adepta ao sertanejo universitário, pagode, axé, funk e afins, porém, se algum dia chegar a curtir algum som vindo destes estilos, não hesitarei em declarar. Assim como não evito o contato com pessoas que curtem como se tivessem alguma doença contagiosa. O gosto musical não define por completo um ser humano.
A primeira pergunta que recebi quando cheguei toda de preto no cursinho foi: "Você é roqueira?" Minha resposta foi: "Sou gótica e screamo". Isso abriu um espaço para conhecer um cara super legal e interessado por conhecimentos musicais. Ele é músico, porém, fechou-se no clássico por não andar com companhias diferentes.
Hoje é Dia Mundial do Rock e ao invés de fazer somente uma postagem previsível como uma homenagem, preferi dividir um pouco de minhas experiências com esse estilo tão amado e odiado.
I Wanna Rock!
Sim! Eu quero e amo rock!


Mas eu quero e amo muito mais ser livre para ouvir tudo o que eu quiser.

Mi F. Colmán 

Deixo com vocês, não um rock pesado, mas uma balada.
O hino que me embalou a minha vida toda, do presbiteriano mais subversivo do planeta Terra, meu ídolo que amo de paixão e para mim, representa toda a essência do verdadeiro rock:







Se tem uma lágrima no meu rosto
Isso me arrepia até os ossos
Isso me faz tremer, querida
É apenas um cisco que caiu no meu olho
E você sabe!
Eu nunca choro
Eu nunca choro...

Algumas vezes eu bebo mais do que preciso
Até a TV sair do ar
Eu posso ser solitário
Mas eu nunca estou sozinho
E a noite pode passar por mim
Mas eu nunca choro

Arranque fora, arranque os meus olhos
Às vezes eu gostaria de ser cego...
Quebre um coração, quebre um coração de pedra
Abra-o, mas não o deixe
Não o deixe solitário

Porque ele é a única coisa que tenho pra te dar
Acredite em mim, querida, ele nunca foi usado
Meu coração é virgem, e nunca foi tentado
E você sabe!
Eu nunca choro...
E você sabe!
Eu nunca choro...
E você sabe, e você sabe, e você sabe...
Eu nunca choro...
Eu nunca choro!

Quebre um coração, quebre um coração de pedra
Abra-o, mas não o deixe solitário
Porque ele é a única coisa que tenho pra te dar
Acredite em mim, querida, ele nunca foi usado
Meu coração é virgem, e nunca foi tentado
E você sabe!
Eu nunca choro!
Eu nunca choro!

27 comentários:

  1. Não sei se é verdade ou não essa afirmação. Mas lembraste bem o dia do ROCK! Valeu! bjs, ´ótima semana! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica, com o que eu convivo, duvido bastante da veracidade desta afirmação. rs.
      Beijos e uma ótima semana para ti também. :))))

      Excluir
  2. Para engrossar o coro, meu filho é muito inteligente, tipo Nerd e Rock love
    Será que é verdade esse estudo e estatística?:
    Sendo ou não sou avessa a teorias sobre tudo
    A rótulos para roqueiros ou quem escuta reggae, axé, brega. o que seja

    Do tema: Blogueiras e sintonia, vc tá lá hj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tina! :))))
      Como disse à Chica, duvido da veracidade desta estatística e até mesmo que houve um estudo, não encontrei a tal matéria tão comentada a não ser em fóruns de... roqueiros, lógico! rsrsrs.
      Teu filho é alguém que curte rock mas não se estereotipa como "o roqueiro", assim como a minha colega. Mas há quem se feche mesmo neste mundo do rock e não dê espaço para mais nada além.
      Muito obrigada pela homenagem e surpresa, AMEI! :))))) \0/
      Beijos.

      Excluir
  3. Mi,
    To bem escrevendo o comentario e escutando Alice Cooper. A letra eh muito bonita.
    Eu li nas rede sociais que era o Dia do Roch! Nao sei...
    Eu curto musicas que tenham sentido e curto algumas bandas.
    Mas, meu marido eh um grande conhecedor de Rock e Jazz. O que vc quiser perguntar pra ele sobre , principalmente, Jazz, ele vai te responder. E, se deixar, fica horas falando sobre o assunto, rsrsrsrsrs, adoro!!! Eu nao entendo esse lance de gosto musical, maneira de se vestir, cada um gosta daquilo que se identifica, simples!
    O seu post esta otimo! Gostei das suas impressoes.
    Sobre o comentario que vc fez la no Koisinhas; eu acredito que o amor seja transformador, de alguma forma ela vai tocar o coracao de alguem.
    Bjs e uma semana maravilhosa pra vc!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, essa letra é tudo né?
      É das minhas baladas preferidas porque não teve a necessidade de ser melosa para agradar a todos que gostam de uma boa música.
      Sim, ontem foi mesmo o Dia Mundial do Rock, teve especiais na GNT e tudo.
      Jazz! Caraca... Eu entendo NADA de jazz, só ouço pessoas zuando dizendo que é música de motel. Eu, cof cof, sei de nada não! huahuahauahauah!
      Mas é mesmo uma delícia ouvir pessoas que dominam determinado assunto falarem a respeito dele, entramos na mesma vibe e com isso adquirimos muita cultura. Eu adoraria conhecer alguém que soubesse falar sobre jazz abertamente e com conhecimento.
      As tribos urbanas se dividem geralmente em gostos musicais, é como um referencial, porém, há os mais fechados, principalmente a galera que ouve um som mais pesado.
      Muito legal tua visão sobre o amor. Quem dera todos tivessem esse teu ponto de vista.
      Beijos minha querida amiga e uma semana maravilhosa para ti também! :)))))))

      Excluir
    2. Kkkkkkkkkkkk, rindo muito!!!!!!! Música de Motel!!! Se eu disser isso pro marido, ele te liga e conversa sobre Jazz com vc. Amanhã volto. Bjs e tenha uma noite de paz!

      Excluir
  4. Já li e ouvi várias vezes essa colocação que relaciona rock/brilhantes.
    Eu não curto rock e ainda bem que sei que aqui não vai rolar um preconceito conta minha pessoa!
    Gostei de saber um pouquinho mais de você aqui nessa homenagem ao dia do rock.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, é verdade, muitas pessoas relacionam o rock com a inteligência.
      É certo que muitos roqueiros por amarem o rock, principalmente o metal, se tornam mais abertos a conhecer um novo idioma e dominam muito melhor o inglês do que as pessoas que ficam só na música nacional ou até mesmo no pop. Porém, há muitos alienados também, que nem fazem questão de entender o conteúdo das músicas, apenas se "fantasiam" de roqueiros e se dizem ser. São os famosos "posers", rsrsrs.
      Jamais eu teria preconceito com alguém por causa do gosto musical, posso não dividir os fones de ouvido, mas não passará disso. rs. Até porque eu sou eclética também e não sou roqueira.
      Beijos.

      Excluir
  5. Será???!!! Já conheci uns bem "burrinhos" kkkkkkkkk, mas como você diz, Notícias fakes ou reais à parte...
    Tu com teu post, representaste muito bem o dia do Ronk and Roll!!!
    Aliás gosto sempre do que escreves Mi!!!

    Beijos amiga!!!

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é, amiga? huahuahauahaua!
      Também conheço uns tantos por aí que de brilhantes não tem nada. :P
      Ah, muito obrigada e fico muito feliz em saber que uma pessoa inteligente como você está curtindo as coisas que escrevo. :))))))
      Beijos Lilly!

      Excluir
  6. Olá,Mi, sim, tudo em paz,comigo!
    sim, eu li... na verdade, eu"ouvi" na Rádio Band - sim, sou fanático por rádio- ,a pergunta era referente qual a Banda de Rock que menos gostava e um dos ouvintes disse "sobre"essa pesquisa da Universidade de Warwick na Inglaterra: utilizar a música para lidar com o estresse e a pressão e liberar a critividade por serem considerados diferentes. Nem pensei direito sobre isso, então vou comentar "divagando", pois penso que a resposta talvez não seja assim tão simples. Sem uma visão reducionista, podemos verificar que em cada lugar o rock ganhou cores locais, mesmo que estereotipado e o perfil de uma geração que cresceu sob o impacto de serem taxados de irresponsáveis, delinquentes , com conceitos e ideologias contrária ao conservadorismo e um caráter contestador...mas,como"escrito":O gosto musical não define por completo um ser humano.Pois, o
    estereótipo é geralmente imposto, segundo as características "externas" e a realidade sobre nós só se for a "internalizada"... e eu acredito que, sem a aceitação da heterogeneidade ,-na música, também-não há como ser feliz...ainda mais no Brasil, com uma dessemelhança cultural musical tremenda, temos que ser livre para ouvir tudo o que quisermos... tempo que não ouvia Alice Cooper...
    de lá...respeito o player automático,já usei no meu início, 4 anos atrás,mas, depois , li/vi o que ocasiona e não recomendo...impede muitas vezes que possamos acessar o blog de qualquer lugar , sem fones de ouvidos, isso ,quando não levamos sustos e mais, dificuldades para ler/pensar com som paralelo (eu, eu!) e ainda, trava,quando o player é na Navbar...Agradecido pelo carinho, feliz semana, belos dias,beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felisberto! :))))
      Ah amigo, se aqui nesse cu de mundo tivesse rádios legais com certeza eu também seria uma fanática. Quantas vezes em viagem me peguei ouvindo a KISS. rsrsrs.
      O que tu falou tem muito a ver. Com toda certeza o rock é o único estilo musical que tem toda uma história, inclusive, fiquei impressionada ao assistir ao documentário Gimme Shelter dos Stones na GNT na noite do Dia do Rock. Impressionante!
      Vejo que atualmente já não tem esse impacto todo que teve naquela época, no entanto, o rock ainda é a voz de muitas ideologias, eu percebo isso aqui no Brasil mesmo através da fan page do Tico Santa Cruz, vocalista do Detonautas. É um cara que ainda tem ideais e os defende sem medo. É o cara com a postura mais rock n´ roll, digamos assim, que conheci em nosso país. Muitos caíram no conservadorismo, como o Lobão que, se tu ver uns vídeos antigos dele, não acredita ser a mesma pessoa com os ideais que prega agora.
      Aaaah, que massa! "Peguei" dois amigos que realmente ouvem os sons que posto! Às vezes tenho impressão que ninguém ouve meus vídeos, não sei por que, hahahaha! Eu sempre ouço quando postam, só não acontece quando a conexão não colabora.
      O player automático é meio tenso... Mas reconheço que com alguns blogs, como de poesia, pode até ser que combinem. O problema que alguns ficam recarregando a página, aí já desisto e caio fora mesmo.
      Isso sem falar no que mencionou e foi muito bem lembrado. Há locais que não estamos fazendo uso de fones de ouvido e, se esquecermos de isolar o áudio do pc, o mico é garantido! huahauahau!
      Somos dois então, também não consigo me concentrar com sons paralelos. Para estudar já me recomendaram ouvir música clássica, new age, algumas específicas de concentração e sem chance! Preciso do silêncio absoluto mesmo.
      Feliz semana e belos dias para ti também!
      Beijos.

      Excluir
  7. Oi Mi, ser livre e saber bem o que quer é para poucos!
    Não há como generalizarmos e dizermos que todos que curtem música de raiz caipira são menos inteligentes do que os que curtem rock ou metal, são antes da música, seres humanos e ponto. Isso já diz tudo!
    Eu sou bem eclética e curto desde o caipira de Almir Sater à Alice Cooper, como você nos trouxe. Pra mim, depende do estado de espírito... isso vai definir o que vou ouvir naquele dia!
    Beijos e uma semana de muito rock pra ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juni!
      Então faço parte desse grupo de poucos, pois me sinto livre.
      Toda generalização é burra, conheço pessoas que curtem sertanejo e isso não as tornou menos inteligentes que muitos roqueiros que convivo.
      Eu também sou eclética, dependo do local e do meu humor, ouço o que tiver vontade de ouvir.
      Beijos e uma semana de muito rock ou de qualquer tipo de música que te agrade para ti. :))))

      Excluir
  8. Não sei se é certo, mas que irreverência e criatividade eles tem ao extremo. Minha sobrinha é super rock. bjs e vem ver as novidades do poesia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A irreverência e criatividade também estão no rap, hip hop, reggae, gothic, emo, screamo... Não é uma qualidade específica do rock.
      Breve estarei me atualizando com as visitas aos blogs amigos.
      Beijos.

      Excluir
  9. Menina, dancei muito Alice Cooper... entre tantas outras.
    Amo rock, mas também prefiro ser livre pra ouvir o que quiser. Se a música for boa eu gosto. Pra mim não existe estilo e sim música.
    Gosto tanto de Alcione, quanto Linkin Park, de Roberto Carlos a Nina Simone.
    Música é vida, é atitude, é o ar que eu respiro.
    Ótimo texto,
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Gente... Que massa! Eu sou apaixonada por Alice Cooper! \0/
      Somos duas que estão em um relacionamento eterno e muito sério com a música então! Aqui em casa somos todos muito musicais, minha mãe não consegue trabalhar sem ouvir música. Eu já uso a música em momentos de descontração ou relaxamento, como disse ao Felisberto, não consigo fazer nada sério como estudar ou escrever com trilha sonora, desconcentro total! hahahaha!
      Muito obrigada, assim como tu, também adoro rock, mas não me limito a ele.
      Beijos.

      Excluir
  10. Olá minha amiga. Uma postagem interessante para os não conhecedores do mundo dos roqueiros com informações curiosas. Curti um pouco de rock na minha juventude os mais famosos que tocavam nas rádios por Minas. Não creio nesta relação do titulo da postagem, pois nada pode ser comprovado com você mesma exemplifica.
    Mas bom mesmo foi ouvir esta balada.
    Valeu Mi.
    Uma linda semana para você.
    Ando um pouco sumido daqui, mas assino suas atualizações e vou me atualizando.
    Carinhoso abraço.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amigo! :)))
      As informações foram curiosas até para mim, afinal, acabei por descobrir essa notícia estranha e provavelmente fake. rsrsrs.
      Então tu foi o que os mais radicais chamariam de "roqueiro comercial", que ouve o tipo de rock que foi feito para vender, hahahaha! É meu amigo, é uma "elitização" nesse meio que só vivenciando para saber.
      Que shoooowww! Mais um que ouve os vídeos que posto! \0/\0/\0/
      Aeeeeeeeeeeee!!! Essa balada é TUDO!
      Eu também ando meio sumida amigo e me sinto muito honrada em saber que tu assina minhas atualizações.
      Beijos e uma linda semana para ti também! :))))))

      Excluir
  11. Querida amiga Mi!
    Continuo afastada da blogosfera pelos motivos que todos
    conhecem. Agora com um tempinho livre vim matar as saudades e deixar
    o meu carinho. É duro ficar afastada daquilo que gostamos e que temos
    prazer em fazer...mas em breve tudo voltara a sua normalidade se Deus quiser...
    Deixo abraços com carinho de coração pra coração.
    Marilene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha cara amiga Marilene, é óbvio que tu faz uma grande falta aqui na blogosfera e isso está óbvio a olhos vistos. Afinal, a dedicação e o carinho que nos dispensa, em meio à situação delicada que está enfrentando, é de uma dignidade ímpar.
      Imagino que sinta saudades daqui, mas vamos torcendo para que tudo volte logo à normalidade.
      Fique bem minha querida.
      Grata pela consideração.
      Beijos.

      Excluir

  12. Eu costumava dizer que se eu não fosse evangélica seria gótica, lembrei disso quando você falou que adotou o estilo gótico. Meu personagem favorito da literatura, a "Death dos Perpétuos" do Neil Gaiman é gótica, simpática, adora gente, é super responsável com seu trabalho e adora seres vivos. #DeathMeRepresenta por isso está no meu avatar \o/

    O que gosto nos góticos no entanto é muito menos o estilo musical e muito mais a estética que para mim tem qualquer coisa de melancolia, seria e reflexiva diante da vida.

    A parte isso, cada vez mais acho rótulos tão chatoooossss, ninguém é uma coisa só e nossas identidades não deveriam nos limitar e sim abrir possibilidades de crescimento. Hoje não digo mais que não sou gótica porque sou evangélica, porque ser evangélica, ou melhor cristã não me impede de ser outras coisas... E nada me impede de no futuro adotar outro padrão estético que fuja do meu atual.

    Ah, música não sou uma criatura muito musical, mas tenho lá minha playlist melancolicaaaaaaa... Minha irmã diz que minha fossa é outro nível... Estou escutando a balada que você indicou enquanto termino esse comentário. Adorei seu gosto e sua opinião sobre rock e derivativos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tua fossa é outro nível? huahuaahahuahau! Rachando aqui da visão da tua irmã sobre teu gosto musical.
      Sobre adotar o estilo gótico (no meu caso, me dou a liberdade também de adotar junto o Screamo) e ser cristã, para mim não houve problemas porque a subcultura te dá a liberdade de ser quem tu quiser ser. Há um grupo específico de góticos cristãos.
      Porém, tenho conhecimento de denominações protestantes que realmente possuem doutrinas que interferem no padrão estético das mulheres. Moro perto de uma Congregação Cristã do Brasil e percebo como é, as mulheres não podem cortar o cabelo, não podem usar esmaltes e nem calças, apenas saias longas e no momento da oração, seguem à risca o modelo da igreja de Corinto com o uso do véu.
      Se eu frequento lá? A Igreja que costumo congregar fica super longe de casa e nem sempre tenho condições de ir, JAMAIS uma placa de Igreja vai me reprimir. Congrego de boa na CCB quando não tenho como ir na minha, sinto necessidade de orar em grupo e sou super bem recebida. Mas claro que para obter respeito, é preciso respeitar. Não entro na igreja deles com make pesada e faço uso do véu na hora da oração sem problemas! Se estou no templo alheio devo respeitar seus rituais. É assim que vejo, mesmo como visitante e cheguei até a ganhar o véu de uma senhorinha que, a próposito, é lindo! Quando entro lá me sinto em Jerusalém, não sei te explicar, hahahahaha!
      Como pode perceber, sou uma pessoa muito de boa, do tipo que Darwin diria que sobreviveria por ter tamanha adaptação. Sei lá, não sou de fazer drama com pouco, já fui muito preconceituosa com protestantes na época que era católica e cresci tanto como pessoa depois de frequentar uma Assembleia de Deus. Aprendi a aceitar o diferente que não é só o diferente que as pessoas veem que devem ser respeitados na sociedade. Rótulos são chatooos mesmo, porém, faz parte das tribos urbanas, para identificação de um grupo. Infelizmente... rs.
      Lembra que te perguntei no blog se tu era gótica também? Tinha reparado teu avatar. rsrsrs.
      Beijos Pandora e muito obrigada por vir! :))))

      Excluir
  13. Meu perdi o dia do rock, queria ter feito um post.Pois é se fechar em um estilo e não se abrir para novas possibilidades é muito triste mas acontece.Se roqueiros são mais inteligentes não sei, só conheço um roqueiro que se enquadra nesta estatística, o Saulo , amigo do meu irmão, fora ele não conheço outros,mas como vc disse que conhece tipos cof cof nada inteligentes então acredito sr mais um estudo furado sobre o rock !
    No mais,its only rockandroll but i liket this!
    Kisses*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah Vana, eu conheço sim uns cof cof nada inteligentes por aeee! hahahaah!
      Eu sempre lembro que o dia é em julho, mas geralmente é online que acabo me lembrando o dia exato e não podia deixar de fazer um post!
      Yeah! \m/
      Beijos

      Excluir

"Não compartilho meus pensamentos achando que vou mudar a cabeça de pessoas que pensam diferente. Compartilho meus pensamentos para mostrar às pessoas que já pensam como eu que elas não estão sozinhas". Autor desconhecido

"Ser feliz é saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta". Augusto Cury

É muito bom saber que gostou da postagem e irá comentar.
A moderação de comentários está ativada e tratarei de responder apenas o necessário, se houver.
Se tiver um blog, deixe a url no final do comentário para que possa encontrá-lo.
Comentários tais como ofensas, discriminação, divulgação de sorteios, de blogs ou que não tenham a ver com o conteúdo da postagem não serão publicados. Grata.

Mi F. Colmán

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.