terça-feira, 14 de julho de 2015

Uma palavra: NÃO



Quem tem medo de dizer não?

A gente vive aprendendo
A ser bonzinho, legal,
A dizer que sim pra tudo,
A ser sempre cordial...

A concordar, a ceder,
A não causar confusão,
A ser vaca-de-presépio
Que não sabe dizer não!

Acontece todo dia,
Pois eu mesma não escapo.
De tanto ser boazinha,
Tô sempre engolindo sapo...

Como coisas que não gosto,
Faço coisas que não quero...
Deste jeito, minha gente,
Qualquer dia eu desespero...

Já comi pamonha e angu,
Comi até dobradinha...
Comi mingau de sagu
Na casa de uma vizinha...

Comi fígado e espinafre,
De medo de dizer não.
Qualquer dia, sem querer,
Vou ter de comer sabão!

Eu não sei me recusar,
Quando me pedem um favor.
Eu sei que não vou dar conta,
Mas dizer não é um horror!

E no fim não faço nada
E perco toda razão.
Fico mal com todo mundo,
Só consigo amolação.

Quando eu estudo a lição
E o companheiro não estuda,
Na hora da prova pede
Que eu dê a ele uma ajuda

Embora ache desaforo,
Eu não consigo negar...
Meu Deus, como sou boazinha...
Vivo só para ajudar...

Se alguém me pede que empreste
O disco do meu agrado,
Sabendo que não devolvem
Ou que devolvem riscado...

Sou incapaz de negar,
Mas fico muito infeliz...
Qualquer um, se tiver jeito,
Me leva pelo nariz...

Depois que eu estou na fila
Pra pagar o supermercado,
Já estou lá há muito tempo...
Aparece um engraçado...

Seja jovem, seja velho,
Se mete na minha frente,
Mas eu nunca digo nada...
Embora eu fique doente!

A gente sempre demora
A entender esta questão.
Às vezes custa um bocado
Dizer simplesmente não!

Mas depois que você disse
Você fica aliviada
E o outro que lhe pediu
É que fica atrapalhado...

Mas não vamos esquecer
Que existe o "por outro lado"...
Tudo tem direito e avesso,
Que é meio desencontrado...

Quero saber dizer NÃO.
Acho que é bom para mim.
Mas não quero ser do contra...
Também quero dizer SIM!

Ruth Rocha 

Escolhi a palavra NÃO por considerá-la a mais poderosa, acredito que de todas as palavras que conheço.
Cremos ser completamente livres para fazer o que quisermos quando crianças até começarmos a ouvir os "nãos", alguns necessários (como não colocar a mão no fogo ou tomada) e outros que, com continuidade, podem afetar a vida de alguém para o resto da vida.
Eu penso que as pessoas que tiveram uma educação muito rígida e foram educadas ouvindo constantemente a palavra NÃO atualmente são as mais problemáticas.
Elas tem problemas tanto para dizer, quanto para ouvir. Mas principalmente para dizer.
É o temor de não ser "bem comportado" da criança interior. O medo de não agradar aos outros. A autoestima talvez até inexistente.
Conheço pessoas que não sabem dizer não a vendedores, não sabem devolver uma mercadoria com defeito, permitem que passem à sua frente numa fila enorme, não sabem recusar ajuda...
Acabam acreditando assim, que nunca serão criticadas ou serão amadas e admiradas por tanta prestatividade. Ledo engano...
Vejam bem, não sou nada contra pessoas prestativas. Se não fosse uma, nunca teria dispensado meu tempo em trabalhos voluntários, porém, nunca fui mais prestativa com os outros do que comigo mesma.
Não estou dizendo que sempre digo esta palavrinha mágica com total facilidade. Nem sempre é fácil negar ajuda a um amigo que faz um pedido quando não se tem tempo para ajudá-lo, nem sempre é fácil evitar o conflito de pessoas que não admitem receber um NÃO e podem até se tornar vingativas, nem sempre é fácil lidar com pessoas que se sentem rejeitadas com o seu "não" (sim, isto existe), ou reclinar aquele convite chato de ir à uma "célula" na casa de uma amiga, se livrar de um vendedor ou religioso insuportável ao interfone... Enfim, são inúmeras situações.
O curso de Assistente Administrativo que fiz só fez confirmar a minha tese. Os chefes e colegas nunca veem com bons olhos funcionários que não sabem se posicionar. São encarados como puxa-sacos, alvos fáceis de exploração e profissionais pouco determinados.
Nos relacionamentos, seja amorosos, de amizade ou de família, não é diferente. Pessoas que temem falar um sonoro "não" são imã de gente oportunista. Algumas sofrem até prejuízos financeiros por conta disso.
E para ser sonoro, não precisa ser deselegante, apenas firme e assertivo. Claro que para os que não estão acostumados, certamente no início será bem difícil, mas recomendo a prática. Com a prática tudo vai se tornando natural em nossas mentes.
Meu único problema com o "não", confesso, é quando preciso dizê-lo a mim mesma. Este é um dos maiores desafios que enfrento no meu dia-a-dia, rs.
Mas com os demais...

 Mi F. Colmán

 Minha participação na BC Uma Palavra da Emily do blog Fatos de uma garota e da Tina Bau Couto do Meu Blog e Eu.

31 comentários:

  1. Mi comer coisas ruins até que é fácil. Difícil é vc ver uma pessoa pirraçando com vc todo dia sem alivio e tem que fingir que não vê nada. É isso que meu pai faz todo dia com a gente aqui em casa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju, tudo bem?
      Eu percebo que tu está com sérios problemas de relacionamento com a família e por esta razão, tem desabafado bastante. Espero que as coisas fiquem bem por aí.
      Beijos.

      Excluir
  2. Mi,adorei tua escolha e ,como sempre, soubeste muito bem explanar tuas ideias! è a primeira palavra( ou uma das) que ouvimos desde pequenos... E pode nos marcar pro bem ou pro mal. Ela é necessária pra colocar limites e esses hoje faltam muito!

    Adorei te ler! Bela participação! e por vezes temos mesmo que dizer NÃO pra nós mesmas e aí é que a porca torce o rabo,rs bjs, chica




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica! Que bom! Fico feliz por isso! :)))
      Amiga, não sei se a falta de limites que existe seja por falta de "nãos" ou pelas pessoas que não possuem limites serem tão indiferentes a esta palavrinha.
      O interessante é prezar sempre pelo equilíbrio, afinal, viver uma educação repressora também detona com a autoestima e autonomia da pessoa.
      O dizer "não" para nós mesmas, mesmo sabendo que é o que nos fará bem, de fato não é fácil! hahahaha!
      Beijos.

      Excluir
  3. "Aprenda a dizer não. Será mais útil para você do que ser capaz de ler em latim."
    C. H. Spurgeon

    Eu digo
    Sempre disse
    Não gosto
    Não faço
    Não concordo
    Me digo não e aceito de boa rsrs
    E sei ouvir nãos

    Nãos mudam o mundo

    Aaaaamei sua escolha
    E AMO a Mafalda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. C.H. Spurgeon é um forte exemplo da teoria Reformada da Igreja Protestante. Essa frase dele é uma grande verdade, Tina. Obrigada por tê-la trazido a nós. :))))
      Pessoas assertivas o são na forma de se expressar e não duvidei que fosse uma pessoa com facilidade ao dizer não desde o início quando topei participar da BC e escolhi essa palavra.
      Também sou mega fã da Mafalda! \0/

      Excluir
  4. Oi Mi, tudo na vida é equilíbrio e conquistá-lo é uma das tarefas mais difíceis, inclusive para dizer sim ou não.
    Você fez um post ótimo e no final fechou com chave de ouro, pois a maior luta do ser humano é com ele mesmo!
    Beijos, tenha um excelente dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juni, oie!
      Pois é colega, o mais complicado é aprender a não dizer sempre sim para si mesma, como bem falou, é nossa maior luta. Matamos um leão por dia para aprender a dizer NÃO às coisas que sabemos que não nos fazem bem e ainda assim, insistimos por algum motivo.
      Tudo na vida precisa ser equilibrado.
      Beijos e tenha uma excelente semana! :)))

      Excluir
  5. Olá, querida Mi
    Como engoli meus nãos!!!
    Agora, dou-me o direito de dizer tanto sim como não desde que sejam convictos...
    Escolheu muito bem a palavra... cada uma escolhida que li foi oportuna...
    Já li sobre amizade, fé, cafuné, amor...
    A gente pode dizer sim o mão em todos os aspectos e consciente se for para um bem maior...
    Bjm fraterno
    P.S. Viva o não bem dito!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roselia! Eu acredito que sim, que tenha passado por muitas dificuldades até aprender a dizer não. Digo isso baseada em um comentário que fez há alguns posts atrás dizendo que era uma pessoa reprimida. As pessoas reprimidas costumam ser educadas para agradar e dizer sim a tudo. O que torna certamente a vida dessas pessoas um verdadeiro inferno.
      Eu li as participações citadas e (ainda!) não tive o tempo devido para comentar. Não gosto de comentar um post apenas para bater ponto, preciso de foco e tempo para isso.
      Beijos minha querida, viva o não muito bem dito! \0/

      Excluir
  6. Bom dia Mi,
    Sua participação ficou excelente, parabéns!
    Gostei de ver aqui, um texto de Ruth Rocha,
    que desde minha infância,
    e uma das minhas escritoras favoritas.
    Muita gente não consegue dizer 'não'
    porque possue medo da rejeição e sente
    a necessidade de
    obter a simpatia de todo mundo.
    É claro que nem sempre é fácil dizer isso, mas é preciso.
    A incapacidade de dizer essa palavra,
    traz um mal estar sem fim.
    Já fui 'boazinha', mas de uns anos pra cá,
    não tenho dificuldade em falar um sonoro 'não',
    quando é necessário.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clau!
      Poxa, que show saber disso, que trouxe para cá uma escritora dos tempos de infância de alguém. Relembrar é viver, como diz um clichê por aí. rs.
      Eu, na real, não conhecia nada de Ruth Rocha, foi o primeiro poema dela que tive contato e me passou uma ótima impressão! :)))))
      Fico feliz que tenha passado do estágio de "boazinha" para o "dona de si". Porque essa é a realidade das pessoas capazes de dizer não após dizerem muitos "sims" em suas vidas, a autonomia recuperada.
      Beijos. :))))

      Excluir
  7. Eu estava em um desses grupos para blogs do facebook e o nome do seu me chamou muito a atenção.
    Resolvi conferir, e gostei muito do que você escreve!
    Isso me fez pensar como "dizer não" se torna um problema pra muitas pessoas, já eu sou o contrário (não querendo ir contra a corrente, só uma constatação)... Todos nós precisamos achar o equilíbrio entre nossos sim's e não's, pois isso reflete muito sobre nossa forma de interação com o mundo.
    Vou acompanhar seu blog :)
    Beijos

    http://quinzemeianoite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Giulia, seja muito bem-vinda! :))))
      Não fico admirada que o nome tenha te chamado a atenção, vejo que no Facebook tem chamado muito, porém, tu é das poucas que vieram de lá para cá ao ponto de fazer um comentário.
      Dizer não é um grave problema para muitas pessoas. Eu não chego a ser "do contra", rsrsrs, mas procuro equilibrar e simplesmente ser honestas com as pessoas à minha volta. Porém, para poder ser honesta com os outros, preciso saber ser comigo mesma.
      Beijos e muito obrigada, em breve te farei uma visita. Desculpe a demora, andei meio ausente da blogosfera.
      Beijos e volte sempre que quiser.

      Excluir
  8. Enquanto lia Ruth Rocha me via adolescente/jovem. Simplesmente não sabia dizer não. Um sofrimento ser assim: até que minha rotina ficou conturbada, minhas finanças, meus livros, enfim eu, um caos. Até para um relacionamento péssimo eu não conseguia dizer a palavra não.
    De tanto sofrer, de alguma forma que nem me lembro mais foi aos poucos saindo, eu me posicionando e tudo ficou melhor. É possível dizer não sem rispidez. Demorei mas aprendi!
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, isso de não saber dizer não é muito mais sério do que muitas pessoas possam imaginar e creio que seja um pouco de falta de percepção, porque vez ou outra nos deparamos com pessoas com essa insegurança. Como tu mesma relatou, até mesmo levou adiante um relacionamento péssimo por ter tamanha dificuldade. Eu acredito verdadeiramente que pessoas em relações abusivas têm um problema crônico de não conseguirem dizer o NÃO e por esse motivo evito julgá-las ao máximo.
      Muitas vezes para aprendermos algo na vida é preciso aprender como aprendeu, pela dor. Infelizmente...
      Beijos e fico feliz que tenha se libertado! \0/

      Excluir
  9. Muito amor por Ruth Rocha! Adorei esse poema, me identifiquei. Uma amiga minha uma vez me disse que eu era o tipo de pessoa que se você me pedisse 10 coisas eu fazia, a principio achei um elogio, depois fiquei pensandoooo.... Que merda de pessoa é essa que só sabe dizer Sim?!?!

    Eu cresci cercada de nãos e fiquei assim medroza, temerosa em desagradar... Como você colocou "Ledo engano..." E não é questão de não ser prestativa é questão de não cuidar de si, de não se amar.

    Cristo disse que é para amar a Deus e ao próximo como a sim mesmo e não se odiar ou se ter em baixa conta a ponto de dizer apenas sim!

    Eu precisei aprender a dizer NÃO, foi uma jornada e tanto. Não foi fácil, mas foi necessário justamente porque eu precisa para de ser vitima de pessoas oportunistas. E sinceramente, aprender a dizer não me fez uma pessoa melhor, não deixei de ser generosa ou cristã apenas aprendi a temperar melhor minha vida a gostar mais de mim.

    Adorei seu texto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pandora! Eu não conhecia Ruth Rocha e parece que ela é bem popular. #Vergonha
      Pesquisei sobre um poema com a palavra escolhida e dei de cara com o dela: amor à primeira vista! Encaixou tão perfeitamente com o post.
      O pior de tudo que eu acredito que tua amiga não estava com a mínima intenção de ofender e queria realmente te fazer um elogio. Afinal, para muitas pessoas, é bom ter alguém "boazinha" ao lado. Mesmo que isso seja inconsciente.
      Ou no mais grave, porém, não incomum, dos casos, consciente, oportunista!
      Achei muito legal que através disso tu te tocou e viu que não estava sendo legal para ti essa posição submissa diante da vida. Penso que a criação tenha muito a ver com as posturas que tomamos no mundo e não tenho dúvidas da repressão sofrida pelas pessoas que tiveram ou têm problemas em negar algo aos demais. Juntando-se com a teoria cristã que sei bem não ser fácil de lidar diante do mundo, creio que tenha te pesado bastante.
      E eu adorei a alusão porque é muito bem lembrada! Jesus deixou BEM CLARO que devemos amar a nós mesmos primeiro, o grande problema é que se as religiões cristãs adotarem essa lei, perdem o poder de manipulação que infelizmente, como cristã, sou obrigada a reconhecer que além de existir, cresce demasiadamente.
      Beijos Pandora e fico muito feliz que tenha gostado. :)))))

      Excluir
  10. Boa tarde querida Mi...
    o poema disse tudo...
    quantos de nós passamos por isso...
    as vezes é dificil de dar não...
    mas temos de dizer senão não somos donos nem de nós mesmos..
    quantas vezes fui obrigado praticamente a fazer e ir a lugares por não dizer..
    com o tempo eu era o cara do não...
    era não pra tudo.. minha mãe jogava isso direto na minha cara..
    quando dei uma leve mudada e disse 3 sim rsrs
    me ferrei, e aprendi minhas lições..
    agora tudo mais neutralizado srs
    meio balanceado né..
    beijos meus e feliz sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite poeta das asas douradas!
      Cara, eu estou te devendo uma porrada de visitas no blog, rsrsrs.
      O poema é fantástico, não? A realidade de muitas pessoas.
      Reconheço que em muitas ocasiões não é mesmo fácil dizer não, porém, é como bem disse, pessoa que age assim perde totalmente sua autonomia.
      E quando a pessoa cansa pode acabar acontecendo bem isso, de se tornar um "do contra". Tipo, é 8 ou 80!
      O correto é mesmo ser balanceado. Tenho feito isso em minha vida e tem funcionado bem. Como disse em um dos comentários acima, preciso ser honesta comigo para poder ter a capacidade de ser honesta com os demais.
      Beijos e até sempre meu querido! :)))))

      Excluir
  11. Oi Mi!
    Gostei do seu post pq conheço algumas pessoas assim, uma delas é a minha mãe, que como voce disse é o tipo de pessoa que não consegue dizer não a um vendedor (só quando eu estou junto, rsrsrs...).
    Já eu tenho um pouco de dificuldade de dizer um não firme mas educado, eu logo fecho a cara pra dizer não pra alguma coisa. Preciso rever isso :p rsrs...

    O nosso canal no youtube já tá funcionando, é só ir lá no blog que já tem publicação tá :) espero que voce goste ^___^
    Beijão querida, e boa sexta!
    Maki & Vana
    http://cafezinhodasamigas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maki! :))))
      Eu também conheci (e conheço) pessoas que tem problemas com vendedores insistentes. Confesso que até eu me estresso com eles, no entanto, sei dizer um sonoro NÃO a aquilo que não me interessa.
      Hahahaha, eu sei fazer isso sem parecer grossa, mas há situações que realmente ficam muito difíceis de termos educação.
      Guria, AMEI a novidade e só não fui ainda porque como me conhecem, tu e a Vana, não gosto de fazer as coisas na pressa e comentar sem dar atenção devida, seja posts ou vídeos. Mas podem ficar no aguardo da minha inscrição por lá! ;)
      Beijos.

      Excluir
  12. Oi MI:
    Engraçado (ou não), nunca tive dificuldade com a palavra NÃO.
    Pelo contrário, sempre fui do contra.
    Depois do curso de Psicologia, aprendi a equilibrar sim/não e ser assertiva.
    E constatei que isso faz uma baita diferença para lidar com as frustrações e principalmente com as pessoas.
    Bjs.:
    Sil
    AH! Eu e a Lilly estamos esperando você aceitar o convite do nosso blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil! :))))
      Há pessoas que tomam o lado extremo, não é? Como foi o teu caso, ao invés do equilíbrio, tornou-se só o outro lado da moeda.
      Não sabia que tinha cursado Psicologia, acho muito show! Embora não tenha tido boas experiências com psicoterapia.
      Beijos.

      Excluir
  13. Bom dia Mi!
    Eu apesar da idade sei sim dizer ñ!
    Mais acho que aprendi a dizer ñ por causa da minha avó.
    Ela sempre diz que nem tudo pode ser sim,e que se um dia agente cair na razão perceber que só diz sim,a outra pessoa ficará aborrecida,perderemos o amigo(a). Que temos que pensar bem,antes dessas duas palavras,o sim e o não. E que na dúvida,o não prevalece.
    Bjsssss amei seu recado,foi de mais.
    http://castelodeyasmin.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Yasmin!
      O saber dizer "não" nada tem a ver com idade e sim, com a educação que a pessoa recebe. No teu caso por exemplo, tua avó já te conduziu a ter autonomia e saber distinguir os momentos certos de dizer tanto o sim como o não.
      Beijos e muito obrigada! :)))))

      Excluir
  14. Beleza Mi,dizer não é muito libertador, eu sempre ajudo quando posso mas se não dá sou obrigada a dizer não com educação,claro!
    Beijos e boa semana!
    Visita nosso canal quando puder!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vana! :)))))
      Eu também sou uma pessoa super prestativa, mas temos sempre os nossos "poréms" que devem vir antes das necessidades e petições alheias.
      Eu fiquei rindo aqui da Maki que disse que nem sempre consegue ser educada ao dizer um não, faz parte, rsrsrs.
      Quanto ao canal de vocês, fiquei super mega feliz com a notícia! Mas quero ir lá com calma, para poder fazer minha inscrição, ver os vídeos e claro, comentar decentemente.
      Aliás, parabéns pelo canal!
      Desejo de coração TODO sucesso do mundo a vocês! :))))))))))
      Beijos amiga e tenha uma excelente semana!

      Excluir
  15. Mi, querida, gostei muito da tua crônica e do poema, muito real. O 'não' é um dos piores entulhos que engolimos na vida. Difícil não dizer porque geralmente as pessoas se ofendem, mas estas dizem não numa boa! É uma questão de escolha: dizer sim sempre é comer sistematicamente na mão dos outros. Mas não te iludas, vamos exercitar isso até morrermos. Ou quebramos os potes sem o maior constrangimento. Talvez seja por aí... Ou eles ou nós! Todos querem ser amigos de pessoas boazinhas...que se submetam.
    Deixo aqui uma crônica de 2014, se estás afim de ler ficarei contente.Escrevi antes de 2014, depois repostei em '14'.

    http://taisluso.blogspot.com.br/2008/05/saber-dizer-no.html
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taís, tenho certeza que é um exercício para a vida toda, porque é uma questão de sobrevivência, amiga.
      Há gente que realmente se ofende, fica até vingativa com teu não, já vi isso e infelizmente até já me deparei com uma dessas pelo caminho.
      É bem por aí como tu falou, a amiga da Pandora a elogiava antes quando ela era "boazinha". Porque claro, é muito bom ter uma "boazinha" por perto.
      O pior que pessoas assim atraem oportunistas que só lembram delas nos momentos que precisam de um "sim" que outros não cederão e nunca serão valorizadas pelo que são, porque as mesmas acabam se anulando com essa (falta de) atitude.
      Opa! Sugestão de crônica tua é sempre bem-vinda. Essa do "não" não li ainda. Muito obrigada pelo convite, estou bem enrolada na blogosfera, mas me encontro logo, rsrsrs.
      Beijos amiga querida e um Feliz Dia do Amigo para ti! :)))))

      Excluir
  16. Oi Mi, venho lá do blog da Tina, é um prazer estar aqui, lendo tanta coisa linda. Dizer não seria mais simples até no sentido de nos livrarmos de muitas coisas, mas se isso não deixar uma ponta de culpa ou algo assim. O sim é primordial, mas compromete, e não adianta dizer sim com a cara torta, com má vontade, não vale. Tem que se aguentar as consequências do sim. No final os que dizem sim ainda são chatos, bondade demais enjoa. Conheço alguém assim que se esforça tanto pra ser boa e no final ainda é tachada de entrometida e chata. O não pode nos doer um pouco, mas evita abusos dos outros para com a gente. Impõe respeito de uma certa forma. Prefiro ficar no meio termo. Um grande abraço.

    ResponderExcluir

"Não compartilho meus pensamentos achando que vou mudar a cabeça de pessoas que pensam diferente. Compartilho meus pensamentos para mostrar às pessoas que já pensam como eu que elas não estão sozinhas". Autor desconhecido

"Ser feliz é saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta". Augusto Cury

É muito bom saber que gostou da postagem e irá comentar.
A moderação de comentários está ativada e tratarei de responder apenas o necessário, se houver.
Se tiver um blog, deixe a url no final do comentário para que possa encontrá-lo.
Comentários tais como ofensas, discriminação, divulgação de sorteios, de blogs ou que não tenham a ver com o conteúdo da postagem não serão publicados. Grata.

Mi F. Colmán

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.