03/07/2015

Neil Gaiman - Tag


Esta tag foi roubada de uma assumida ladra oficial de  tags, a Lu Tazinazzo do Aceita um leite?
E como ladrão que rouba ladrão... rs
Na real, eu a descobri no blog da Pandora do Uma Pandora e Sua Caixa e está sendo legal encontrar na blogosfera fãs de Neil Gaiman como eu.
Esta tag me chamou a atenção não somente pela criatividade da criadora, mas completando quase um ano de blogosfera, nunca tinha me deparado com uma tag com questionamentos tão introspectivos e profundos. Respondê-la foi desafiante.

1 - Coraline - Coraline: Aquela vez que você precisou tomar cuidado com o que desejava.

A vida é feita de escolhas (no meu caso, geralmente as erradas, rs) e, portanto, acredito que todo o tempo é preciso cautela com o que desejamos.

2 - Richard Mayhew - Lugar Nenhum: Aquela vez que você se sentiu em casa longe de casa.

Nunca. Sério. Concordo com a música do Minor Threat, uma banda do movimento Straigh Edge que diz "There´s no place like home". E é isso aí. Não existe lugar como a nossa casa.

3 - Shadow - Deuses Americanos: Aquela vez que você se viu rodeado de pessoas incríveis.

Todas as pessoas são incríveis ao seu modo. Costumo vislumbrar todo mundo muito mais do que aparentam ser e descubro que todos, sem exceção, possuem um lado incrível para algo. Portanto, enquanto estou com gente, estou sempre rodeada de pessoas incríveis.

4 - Wednesday - Deuses Americanos: Aquela vez que você precisou batalhar por si mesmo.

Minha vida sempre foi um campo de batalha por mim mesma, começando por quem eu sou, pela minha auto-aceitação e a não aceitação de muitas pessoas que acreditei que estariam lá por mim no matter what. De vez em quando ainda tento me iludir que não estou só, mas sim, estou. Todos estamos e esta é a realidade.

5 - Anansi - Os Filhos de Anansi: Aquela vez que o mundo foi seu parque de diversões.

O mundo É meu parque de diversões a cada estória que escrevo.

6 - Timothy Hunter - Os Livros da Magia: Aquela vez que você descobriu os próprios poderes.

Tenho descoberto poderes que não imaginava ter a cada dia.

7 - Orquídea Negra - Orquídea Negra: Aquela vez que você precisou mostrar os seus poderes.

Alguns deles, né? Porque tenho muitos. O que ficou épico na minha memória foi quando tive que socorrer um dependente químico que estava a ponto do suicídio, após uma palestra que dei em uma clínica de reabilitação. Você pode conhecer parte da história seguindo este link.


8 - Destiny - Sandman: Aquela vez que você percebeu que não dava para lutar contra a corrente.

Quando tive que aprender a renunciar a muitas coisas e pessoas para revelar a mim mesma. Quando descobri que não adiantava lutar contra a minha própria natureza, que isso estava me custando muito e se continuasse, me custaria ainda mais caro.

9 - Death - Sandman: Aquela vez que você precisou dar uma lição em alguém.

Eu tive a chance de dar, ganhar até uma grana com isto e não dei. Não dei porque creio que minha parte é prosseguir na prática do bem e confio que a vida se encarrega do resto.

10 - Dream - Sandman: Aquela vez que você aprendeu uma grande lição.

Conversando com um padre daqui que é uma pessoa muito sábia. Como sempre prezei pela franqueza, sentia-me culpada por não falar tudo sobre mim para todas as pessoas. Lembro claramente de ele me dizendo: "Você precisa saber quanto eu tenho na minha conta bancária? Não. Não é da sua conta. Assim como muitas coisas na sua vida não são da conta de ninguém". Eu me arrependo de muitas vezes não ter seguido esta lição, pois nem todas as pessoas estão preparadas ou merecem a minha verdade.


Mi F. Colmán



I´m bleeding, quietly living I´m living, quietly bleeding - Dominik
 renata massa