28/08/2015

Confiança virtual






















Escrevi sobre um assunto parecido no post Vida Real x Vida Virtual, no entanto, o texto era sobre as minhas experiências e como eu encarava meu relacionamento com a virtualidade.
Não sou uma pessoa incrédula, porém, penso que até nós que somos maiores de idade, independente do sexo, precisamos ter certas ressalvas quando se trata de trazer para o material, o virtual. E detesto fazer esta separação, contudo, ela muitas vezes se faz necessária.
Eu, por exemplo, nunca entraria em um "encontro às cegas" com um amigo ou amiga que conheci pela tela somente por chats e fotos. Tenho que me certificar primeiro através da webcam para prosseguir em qualquer coisa, até mesmo para saber se a conversa ao vivo rolará legal. E depois do processo, marcar sempre em locais públicos até adquirir confiança.
Não podemos ser românticos e achar que só porque uma pessoa é legal conosco por aqui, ela seja de confiança. Parafraseando a música, muitas vezes são "palavras apenas..."
E quando se trata de pré-adolescentes e até mesmo crianças? Elas são maioria no Facebook e já tem tomado grande parte da blogosfera e do Youtube, algumas se expondo, ao meu ver, muito mais que o necessário. Aí a preocupação é dobrada. Estas pessoas estavam com tablets e smartphones "na maternidade" e de longe conseguem separar as coisas e, consequentemente, se prevenirem dos perigos.
A velha máxima de "não fale com estranhos" caiu por terra.
O vídeo a seguir é a grande prova do quanto esta nova geração é ingênua e corre sérios riscos. Convido-os para que tirem um tempinho para assistir ao vídeo completo. É importante.



Este vídeo é um grande alerta para quem acha que "não tem nada demais" o que acontece por aqui e não fazem ideia do que crianças e adolescentes acessam ou com que pessoas vem mantendo contato. Na real, fica até a dúvida de quem está sendo mais ingênuo.
Não estou, de maneira alguma, fazendo apologia para pais e responsáveis se tornarem pessoas paranoicas e controladoras. Sou totalmente aversa à invasão de privacidade. Entretanto, se você conversar com seus filhos no cotidiano e passar-lhes confiança, as chances são muito maiores de dividirem suas vivências contigo. No geral, a internet tem sido o único meio de crianças, adolescentes e jovens desabafarem seus problemas e se pararmos para analisar, são pessoas que se sentem completamente sós dentro da própria casa.
Inseguros no lar e com uma falsa segurança online.
Indico dois filmes muito interessantes sobre o tema. Este último, que inclusive pretendo resenhar em breve, traz diversos alertas a respeito do mundo virtual, como os tão temidos grupos Pró Ana/Mia.





Confiança virtual é uma postagem em comemoração aos 6 anos do blog Espiritual-Idade da amiga Roselia Bezerra, a qual tenho muito orgulho de ter sido convidada para a festa.
Parabéns Roselia! Seis anos não é para qualquer um!





Nota: Devido a uma gripe sinistra que me arrastou para uma temporada de intensa procrastinação, só publicarei post novo depois que responder aos comentários de postagens anteriores e retribuir as devidas visitas que recebi.
Ah! Estou muito feliz por mesmo com toda essa temporada de inércia ainda surgirem novas pessoas por aqui.
Valeu mesmo pela atenção e consideração galera!


                                          Mi F. Colmán



I´m bleeding, quietly living I´m living, quietly bleeding - Dominik
 renata massa