quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Voltar atrás também é seguir adiante






















Não. Este não é um dos meus posts filosóficos sobre situações da vida. Mas de qualquer forma, tudo que lemos, compartilhamos experiências, acaba sendo uma forma de aprendizado. Se não para o outro, para nós mesmos.
Voltei atrás. Desisti.
Ontem foi Dia do Estudante e me dei ao luxo de procrastinar no Facebook o dia todo, literalmente. Aproveitei para relaxar e também observar.
E hoje, oficialmente, me desconecto do projeto BEDA.
Para quem não está me acompanhando, o BEDA é um projeto inspirado no VEDA, que consiste em fazer um post por dia no mês de agosto e foi criado pelo grupo do Facebook denominado Rotaroots - Blogueiros de Raiz.
Não. Não foi falta de inspiração. Inclusive tinha posts programados que abortei aqui.
Acabei percebendo que minha interação entre a blogosfera e o Facebook são totalmente opostas, para não dizer que é praticamente inexistente.
Não tenho intimidade com as meninas de lá e até hoje não entendo muito bem o porquê, pois me enturmo muito facilmente nos grupos literários do Face, tenho conhecido escritores incríveis e experientes que estão me dando dicas super legais. Mas neste caso, não sei mesmo o que acontece... E claro, não é culpa de ninguém ou o grupo não seria tão popular e ativo. Mas também não é culpa minha, ou em partes, não ter entendido alguma regra mas... Nenhuma visualização diferente vinda do Face? Sei não. Não deve ter "rolado química", sei lá... No hard feelings. Freud talvez explique, rsrsrs. Ou alguma blogueira amiga que faça parte de lá possa me esclarecer isso aí.
Pelas visualizações, o que vem do Face para cá são apenas as amigas e amigos de sempre que usam a fan page do Rivotril com Coca-Cola para se atualizarem e que os reconheço pelo território onde vivem. As mesmas pessoas que sempre vem do Face, fato.
Sem mimimi. Eu acho que mesmo deixando os links, meu blog não chamou a atenção das blogueiras de raiz para virem me visitar e conhecer o "meu" BEDA. Então ficou meio que sem sentido continuar. Muitos podem questionar porque eu não corri atrás. Gente... Se não estou tendo tempo sequer para visitar meus fiéis colegas, amigos e amigas de longa data daqui direito, vou abrir exceção a novos blogs agora? Não posso. Estou em condições apenas de retribuir visitas.
É, talvez o momento do meu blog não seja para um projeto dessa magnitude.
Talvez por eu não ser na realidade uma blogueira de raiz ou... Meu blog estar muito enraizado na blogosfera. rs.
São tantos "talvez" que vou entrar numa crise existencial daqui a pouco. #SóQueNão, hahahaha! Não rolou, não rolou. A vida é assim em tudo.
Eu nunca vejo uma desistência como um fracasso e sim, um novo olhar para uma determinada situação.
Deixo minha gratidão a todas as pessoas maravilhosas (mas que não são novas por aqui, ainda bem, o que prova que tenho amizades consistentes) que estiveram me acompanhando nos dias que topei o projeto e postei. Quero dizer sinceramente que vocês são os melhores!



























E sou grata também por ter conhecido este projeto que me tirou um tanto da procrastinação blogosférica que estava entrando e com certeza postarei mais do que apenas uma vez por semana como antes.
Quanto ao Blog Day, não sei o que farei por não estar mais no projeto delas. Mas podemos entre nós fazer uma festinha por aqui mesmo! É uma ideia!
Sei que estou lerda, mas PROMETO que passarei nos blogs de cada colega, amigo e amiga que mesmo com minha ausência aqui e ali, têm me dado total apoio e incentivo para continuar neste mundo tão rico chamado BLOGOSFERA.
Meu muito obrigada e voltando atrás, sigo adiante! 


Mi F. Colmán 

 

36 comentários:

  1. Parar, rever e seguir ou não é algo importante! Se não deu certo, voltar o "filme" é válido e faz prosseguir melhor! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Chica!
      As pessoas acham recuar, voltar atrás como algo totalmente negativo e nem sempre é assim. Muitas vezes se faz necessário para dar um grande impulso. ;)
      Beijos minha querida e muito obrigada.

      Excluir
  2. Não sei se você vai poder me responder, uma vez que também está, como eu, cheia de perguntas sobre esse projeto: o grupo é popular e ativo onde? No face? Ou eles (as) interagem entre os blogs? Como você, gostaria muito de ter as respostas.
    Como já mencionei em um potro comentário, os blogs que vi participando desse grupo, eram zero de comentários.
    Será que ser blogueiro de raiz não é estar com o blog muito enraizado na blogosfera feito o seu?

    Eu admiro sua maneira de blogar, respondendo aqui de maneira intensa, presente, frequentando os blogs e tendo a mesma postura. Não quero concluir nada, afinal, nem deste grupo participo, mas fico com a impressão de que a dinâmica do face não inspira a leituras longas e a opção curtirsem ler é frequente.

    Faça sim alguma coisa por aqui nos blogs!
    E como diz meu marido ( que é sim do SUS ) às vezes é preciso dar dois passos para trás antes de seguir adiante.
    Então, simbora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana! Super atrasada, mas respondendo aos poucos aos comentários. Aliás, adoro os teus. Não somente pelo grande conteúdo que ele me traz, nos traz (afinal, há blogueiros e blogueiras que como você também leem os comentários de outros), mas por ser sempre super atenciosa.
      Quanto aos teus questionamentos, apesar de ter milhares na minha mente, posso responder a alguns sim.
      O grupo é popular e ativo NO FACE. Isso é indiscutível. Se ficar online no Face por umas três horas verá o quanto há de movimentação e divulgação da blogosfera por lá.
      Sobre a interação, pela minha percepção e tomando como base o testemunho de outras blogueiras que fazem parte de lá (eu não faço mais e nem é ressentimento, é falta de encontrar um sentido para isso mesmo) não há muita interação quando o grupo vem para a blogosfera. Talvez nas BC´s. Ainda não tive a oportunidade de acompanhar uma BC que fosse planejada pelas blogueiras de raiz. Mas no geral, o que eu e outras blogueiras temos visto são posts sugeridos no Face e 0 comentários na blogosfera, assim como você mesma viu. Ou seja... Isso realmente não faz a minha cabeça. Para mim o Facebook não passa de um espaço para dar uma desestressada de vez em quando, há vezes que ele mais estressa do que o oposto.
      Sabe que eu refleti sobre essa tua indagação? E sabe que felizmente cheguei à conclusão de que SIM! Somos eu, você, a Tina, a Chica e tantas outras blogueiras e blogueiros que conheço que somos de raiz por estarmos enraizados exatamente onde blogueiros e blogueiras devem estar: NA BLOGOSFERA!
      Muito obrigada Ana! Eu não consigo blogar sem dar a devida atenção às pessoas que passam por aqui. Muitas vezes sou mal interpretada pelas blogueiras que não respondem no próprio blog, mas o que lhes falta é compreensão de que o tempo fica um pouco mais escasso para quem o faz. E antes que eu seja mal interpretada também, não estou afirmando que quem não responde no próprio blog não seja atenciosa. Conheço muuuita gente que não responde aos comentários e vem aqui e é super participativa. Só estou explicando que não consigo fazer uso de outro método, ao menos por enquanto.
      A dinâmica do Face é bem imediatista sim, tem razão. O que ainda faz um certo sucesso por lá são as poesias góticas, até porque poesia não é uma leitura muito longa né? Mas vejo sim cronistas se arriscando e alguns até que se dão bem, mas é um grupo muito seleto.
      Caraca... Teu marido deveria ser um palestrante para os médicos do SUS porque olha... a coisa tá feia. rs.
      Quanto ao Blog Day, não fiz nada porque estou mega atrasada com as respostas aos comentários e às visitas e prometi a mim mesma que não postaria nada novo enquanto tudo não entrasse nos eixos. Porém, abri uma exceção para a comemoração dos 6 anos do blog da amiga Roselia Bezerra.
      Bjos e muito obrigada Ana! :))))

      Excluir
    2. Olha eu aqui comentando seu comentário e o da Ana
      Me metendo pra ser mais exata
      Rsrs
      E agradecendo ser docemente citada
      Enfim
      Pensei num Everyday is Blog Day
      Pra fazermos postagem juntas
      Propor BC
      E pra lançar moda
      Adoooooro
      Numa data longe boa pra nós três produzirmos e administramos a interação
      Que tal?
      Aaaaanaa
      Vem cá dizer o que acha
      (TIPO GRITO NA JANELA...minha cara)

      Excluir
    3. Adorei a proposta! Podemos fazer isso sim, depois do ENEM e vestibulares terei mais tempo para uma BC.
      Mas olha, tenho visto coisas aqui que estão me deixando meio desencantada...
      Depois te conto. rs.
      Beijos.

      Excluir
  3. MI, querida, eu já fiz muitas experiências, inclusive ter entrado em blog/site coletivos - há vários anos. Hoje sei o que é melhor pra mim, o que quero, o que não estressa. Escrever deve ser prazer puro, em sintonia com os que gostam de ler nossos blogs e nós nos blogs que gostamos. Há blogs por aí que tenho o maior carinho, há anos estamos juntos. Pra mim isso é que funciona: é eu mandar no que é meu. E ir onde gosto. Mas cada um sabe de si, de seu querer.
    Beijo grande, e é isso, voltar atrás é andar para frente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taís, minha querida, passei hoje lá no teu blog e tem muita coisa ainda para ler e comentar. rs.
      Sabe, eu gosto de experiências coletivas. Na Coluna participei muito de BC´s e projetos, porém, sem interação não rola. Coletivo tem que ser... Coletivo. E em todas as esferas, não somente na hora de postar. Tem que haver interação.
      Não estou há anos como vocês que são veteranas, mas também já tenho meus blogs preferidos e que são prioridades. Blogs de pessoas que hoje posso chamar muito mais do que de colegas e sim, amigas.
      Beijos amiga e muito obrigada por comentar. :))))

      Excluir
  4. Oi Mi, a forma como você se mostrou, a forma como fez suas colocações me deixou extremamente sensibilizada. A honestidade e sinceridade me cativam de uma forma especial!
    Eu e as verdadeiras pessoas que convivem diretamente com os blogs, com certeza, entendem a sua falta de tempo em visitar e retribuir visitas nos blogs que segue e que gosta. Nós sabemos como é difícil conciliar posts atuais, visitas, retribuição de comentários... Há que ter paciência e entendo perfeitamente isto.
    Parabéns pela sinceridade e pureza de sentimentos ao admitir que não se sentia parte de um contexto ou que sentia-se menos favorecida em empenhar todos os seus esforços para realizar os posts e não ter um reconhecimento do grupo que mantinha o projeto.
    Fez bem em partilhar conosco, isso é para poucos, essa coragem e empenho em dizer sempre a verdade.
    Beijos, fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juni! Como vai?
      Olha, infelizmente não são todas as pessoas que convivem com blogs e compreendem a minha demora em retribuir. Já aconteceu de blogueira deixar de me seguir no Blogger e no Google Plus no meu blog anterior porque não retribuí a tempo (leia-se 3 dias o "a tempo" da pessoa) e, é como estava explicando a Ana logo acima, muitas que não respondem aos comentários no próprio blog parecem não conseguir entender que o tempo para quem responde se torna mais escasso. Temos que postar, responder aos comentários e visitar, ou seja, é blogar triplamente!
      Mas tenho sorte que me deparei aqui na blogosfera com muitas pessoas legais e que felizmente compreendem minhas ausências. Acho que são compreensivas até demais. rs.
      Não tenho por que ser parabenizada pela sinceridade minha querida, isso é atributo do tipo "não faço mais que a minha obrigação". Atributo que infelizmente está rareando hoje em dia.
      Não sou perfeita, nem tento ser. Porém, procuro dar o meu melhor em tudo o que faço e com o meu blog não seria diferente, aliás, muito menos com ele, porque blogo por paixão de blogar.
      Nunca tive problemas em agir com sinceridade, não problemas interiores, apenas exteriores (só dar uma olhada no post Números de Grabovoi, até ameaçada pelo Facebook eu fui!), mas prefiro que me odeiem pelo que sou do que me amem pelo que não sou, como disse o saudoso Kurt Cobain certa vez.
      De nenhum modo tive a intenção aqui de denegrir o grupo das blogueiras de raiz, mas não tive escolha de expor a (falta de) recepção que tive no BEDA a vocês porque não poderia inventar história para explicar o motivo de ter abortado o projeto.
      Beijos e fique com Deus você também! :))))

      Excluir
  5. Querida Mi, sempre tão intensos e sinceros teus post, cheios de sinceridade, gosto disso. Adorei o post anterior, um trecho do livro...pena abortar este projeto, eu venho aqui e já esperava um novo post a cada dia, mas também, não posso me queixar, leria, mas não sei se conseguiria comentar todos rs, enfim. Tenho meu blog a 6 longos anos rs, e continuo a ter muitas dúvidas, no post de aniversário coloquei que apesar do tempo não havia aprendido a fazer um blog ainda, e como resposta recebi comentários dizendo que se tivesse aprendido , talvez não existisse mais o blog. E faz sentido. Não gosto do face, mas tenho um para manter contato com amigos distantes, fizeram o face para mim rs. Querida Mi, eu continuarei vindo por aqui, porque gosto do teu texto, gosto deste blog e tomo rivotril e todo tipo de refrigerante rs. Passos para trás e depois seguir em frente, isso é estratégico e necessário e inteligente.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jair! Ah meu querido, como expliquei acima à Juni, não tinha como agir diferente. Não dava para eu simplesmente inventar uma história para vocês do porquê eu abortar o BEDA só para proteger um grupo e ser injusta com quem REALMENTE me dá valor sempre.
      Muito obrigada amigo, por ter acompanhado o pouco tempo de participação que tive no projeto e todo o apoio que tem me dado, o incentivo. Isso é muito importante, você que é blogueiro sabe o quanto.
      Quanto a comentar, comente sempre que quiser, nunca por obrigação. Eu nunca o faria por obrigação. Quantas vezes passei por posts incríveis mas, por falta de tempo ou por acreditar não ter muito o que acrescentar, não comentei. Nem por isso ele deixou de ser importante em minha vida e não me trouxe aprendizado.
      Mas um "oi" de vez em quando é sempre bom né? hahahah!
      Cara... Talvez não exista uma fórmula para blogar. Ou seja, não existe blogar certo ou errado. Cada um tem seu jeito de ser e ficamos com aqueles com os quais nos identificamos melhor.
      Blogs de moda, looks do dia pipocam por aí a toda hora, mas não me identifico. Abro exceção para muito poucos, pois alguns não oferecem somente isso.
      Querido Jair, fico muito grata e contente, contente MEEESMO em saber que continuará vindo até aqui. Teus comentários têm muito a me engrandecer, pode ter certeza disso. Eu me sinto honrada por ter como colegas e amigos pessoas veteranas na blogosfera. Para mim é um grande privilégio.
      Beijos e um excelente fim de semana para ti. :))))

      Excluir
  6. Olá, querida! Nem sempre as coisas saem como planejamos mesmo. O melhor caminho, concordo com você, é deixar pra lá! É tanta coisa demandando nossa atenção que não dá para conseguir tudo.
    Beijo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Estela! Estava sumida também né? Estas coisas fazem parte.
      Continuo mantendo firme a sugestão que te dei em teu blog: tu não tem que se justificar a ninguém porque bloga por prazer!
      Mas neste caso, foi inevitável porque havia muitos envolvidos me acompanhando e me incentivando com o projeto. Eles mereciam, no mínimo, uma explicação do porquê eu ter abortado o BEDA.
      E sim, nem tudo sai como planejamos. Quanto as demandas, se houvesse interação, eu daria um jeito, afinal, minhas maiores inspirações e criações surgem na madrugada. ;)
      Beijos.

      Excluir
  7. Se não estava dando frutos entendo vc querer parar com o projeto ,acho que eu não teria pique tb!
    Beijos e boa sexta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vana, minha amiga, não tem como investir em algo fadado ao fracasso.
      Não que o BEDA seja um fracasso, foi para mim.
      Pique eu até teria, estava com ele na real, mas a falta de interação das idealizadoras me desmotivaram.
      Bola pra frente agora, como dizem por aí e vamo que vamo! rs.
      Beijos e um excelente fim de semana para ti e Maki.

      Excluir
  8. Olá, querida Mi
    Saudade de passar por aqui e ler seus posts bem escritos... fiquei sem net quando cheguei e só hoje posso visitar os amigos...
    Quanto ao face a algumas coisas dele não gosto definitivamente... prefiro mil vezes blogar...
    mas lá estão todos meus amigos praticamente e me dou o direito de não aceitar grupos pois meu tempo é bem curto pra gastar lá... tenho outras prioridades...
    Tenho certeza de que recuar é valentia pura em mutos casos...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roselia! Tudo bem?
      Ficar sem net é uó! Poucos minutos e eu já enlouqueço, huahauahua! Totalmente viciada!
      Hahahaha! Todo viciado em Facebook fala "não posso sair, todos os meus amigos estão lá", arruma outra desculpa miga que essa não cola! #Zuera
      Mas de boa, vicia mesmo e temos sim como ter contato com nossos amigos longe de lá, Whatsapp é uma opção.
      O Facebook é viciante e até tenho um post pronto, que era para ser justamente do BEDA sobre isso que brevemente publicarei.
      Quanto aos grupos, não temos o direito de não aceitar, não existe nenhuma configuração no Face que nos permita a isso. As pessoas simplesmente nos incluem sem precisar de autorização, algo que ao meu ver deveria ter sido corrigido há muito tempo pela equipe do Mark.
      Muito obrigada pelo comentário e pelo apoio de sempre.
      Beijos.

      Excluir
    2. Oi, Mi, eu descurto os grupos... medida que vejo invadirem meu espaço...
      Não é desculpa, querida amiga, não curto face mesmo... escrevo muito e lá se perde MUITO tempo...
      Tenho algumas amigas no what, falta VC... rs...
      Bjm fraterno

      Excluir
    3. Ah, isso eu também faço Roselia. O problema é esse, ficar "descurtindo" é um saco, toma tempo.
      De fato, lá se perde muito tempo, mas há coisas lá que não encontramos aqui e vice-versa, principalmente para quem está planejando se "lançar" como escritora.
      Passa teu whats pela minha inbox.
      Beijos.

      Excluir
  9. Oi, Mi! Tudo bem?
    Vi que algumas amigas estão participando desse tal BEDA, mas eu não me empolguei a fazer. Digamos que não tive ânimo pra participar porque não me identifico também com alguns participantes e não consigo me interessar pelos temas ou pela maneira de abordar esses tais temas que a maioria se mostra interessada.
    Na verdade, percebo que a blogosfera de raiz mesmo é aquela que não se importa tanto com layouts super produzidos, muitos comentários e/ou visitas e essas coisas glamourosas que tantos blogueiros(as) gostam.
    Sou muito tranquila em relação a isso. Gosto de layouts bonitos e bacanas, mas não sou do tipo enlouquecida por isso. Apenas gosto de fazer do meu cantinho um lugarzinho aconchegante e bonito no qual possa sacudir minhas palavras. E que meus leitores estejam mais interessados em interagir do que trocar visitas e comentários. Acho que isso é ser blogueiro de raiz.

    Beijo!

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaah! Eu sabia que Erica Ferro não me era um nome estranho. Acho que já te vi por lá em algum post de divulgação! rsrsrs.
      Eu, a princípio, me empolguei, até porque estava meio procrastinadora aqui no blog, porém, quando me dei conta, simplesmente tinha voltado a blogar e só. Só recebi comentários de quem sempre comenta aqui, então... qual a diferença? Eu não preciso de um BEDA para postar todos os dias se eu quiser. Meu intuito, como sempre é, era o de conhecer novas blogueiras, novas ideias (aliás, adorei teu blog que visitei há um tempo), se fosse para continuar como estava, não precisava nomear um projeto para isso.
      Felizmente cheguei à essa mesma conclusão, blogueiras de raiz são as que estão aqui, blogando direto, interagindo direto e DENTRO DA BLOGOSFERA, sem subterfúgios.
      Quanto às propostas do grupo, eu era tão desligada que nem li muito, via algumas chamadas para BC´s que realmente não me chamaram a atenção em abordar os seus respectivos temas.
      O importante e essencial é isso mesmo: interação!
      Beijos e volte sempre que quiser, é super bem-vinda! :)))

      Excluir
  10. Boa tarde Mi.
    Vai e volta amiga venho saber noticias suas, ler as suas postagens sempre com muita sinceridade e transparência é muito gratificante. Voltar a traz muitas vezes é necessário, para seguimos o que no momento é fiável. Uma feliz semana. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Mirtes. E a saga de não receber atualizações de teu blog continua... Não sei o que está acontecendo, de verdade.
      Sim, voltar atrás se faz muito necessário em diversas ocasiões, na vida mesmo, não somente na blogosfera.
      Beijos e um feliz fim de semana para ti. Espero que esteja tudo bem na medida do possível.

      Excluir
  11. Assim que recebi o teu comentário no meu blog, sabia que encontraria muita coisa por aqui!
    E adorei os novos comentários que eu não tinha lido e as tuas respostas.
    Em especial o comentário da Érica Ferro que vem de encontro com o que pensamos ser a blogosfera de raiz!
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostei do comentário da Érica
      Sentimento de pensar igual
      De bora ir no blog dela
      De raízes que se encontram, galhos
      Quem sabe jardins a se tornarem vizinhos e visitados em comum, em círculo pra fazer o blogar, aprender e ensinar, circular, florir e fluir

      Excluir
    2. Circular a blogosfera, isso está complicado até mesmo com as de raiz não?
      Também adorei o comentário da Erica que veio de encontro a tudo o que nós três pensamos.
      Beijos gurias! :*

      Excluir
  12. Eu não me identifiquei também com as meninas da pagina do blogueiros de raiz... Sei lá não deu química sabe?!?! Não me senti confortável por lá! Não conta a ninguém, fica entre nós, vai ver talvez não seja blogueira de raiz, quem sabe!?!?

    A proposito, uma coisa semelhante aconteceu quando participei da blogagem coletiva de um mês de um blog que já nem existe mais, todas as visitas e comentários que recebi foram dos meus amigos de sempre. A blogueira que organizou nem mesmo ela passou em nenhuma das minhas postagens kkkk e os outros participantes também, exceto um ou outro dos que visitei. A experiencia só valeu a pena mesmo como exercício de escrita para mim!

    No mais também tenho problemas com tempo para a blogosfera e também acho que nessas horas mais vale focar em nossos leitores de sempre que nos honram com sua atenção e respeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pandora
      Vai lá no blog vai

      Testando se ela vai voltar e ai vai lá a pedidos e fazendo mural de recados de seu blog
      Já que parei tudo pra comentar aqui hoje :)

      Excluir
    2. Pandora, fico tranquila em perceber que não fui a única. Já estava me sentindo mais alienígena que de costume, hahahahaha!
      Eu, a Ana, a Tina e a Erica (que também faz ou fez parte do grupo no face) chegamos à conclusão que blogueiras de raiz são as que estão enraizadas aqui na blogosfera, gente como a gente. rs.
      Sobre blogagens coletivas, tenho notado um marasmo terrível. Mas a própria organizadora do evento não comentar achei um absurdo! Descaso mesmo, falta de respeito para quem se esforça em criar posts, imagina posts diários como foi a proposta.
      Estou chegando à conclusão que os blogs estão servindo mais como exercícios de escrita mesmo, a interação está baixa. E nem estou me referindo ao meu blog, não tenho do que reclamar, muitas vezes nem dou conta de responder a tantos comentários, rs. Mas o contexto geral.
      Beijos Pandora e Tina! \0/

      Excluir
  13. Concordo contigo. Deixar pra lá não é desistir. É apenas reconhecer que esse não é o momento certo, que você tem outras metas mais urgentes. Ultimamente ando sem tempo para responder e retribuir comentários, mas sempre que encontro um tempinho, mínimo que seja, venho visitar alguns amigos blogueiros. Me sinto bem com isso.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lary, estamos no mesmo ritmo. Eu reconheço que também procrastinei estes últimos dias, mas estou me atualizando como posso por aqui. rs.
      Também me sinto bem com isso. :))))
      Beijos.

      Excluir
  14. Então 1
    Eu que tô com dificuldades tipo demandas, lerdeza, falta de assunto e tal pra estar no meu próprio blog, tenho levado falta e feito poucas visitas e sala nos alheios
    Mas ai
    Link do seu hj na Ana
    Não resisti
    Eis-me aqui

    Então 2
    Me vi na sua resposta ao comentário um de Ana e a Érica no comentário dois dela e ai o formigamento da resenhar se instalou em mim e vou passar a tarde aqui eu acho rararara
    Tem o post novo ainda
    Tô que nem o coelho de Alice

    Então 3
    Raiz leva suprimentos as plantas acho que é isso né?
    Dar flores e frutos sem que cada semente que propuseram interaja no caso do projeto. corra atrás, acho é além de simpatia ou outro motivo qualquer
    Leva e trás seria o resultado minimamente esperado que os seus, meus, nossos questionamentos nesse post e nos outros do tema respondem, perguntam ou não e se Freud com quem tenho cismas pessoais (#muitoproblemático) explicar ai é não tem sentido nem respostas rararara
    Canta pra subir, desapega, chuta, ora, passa, foi
    Todas as opções acima
    Uma
    Ou nenhuma
    Tanto faz
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tina, acho normal falta de assunto para quem costuma postar todos os dias. Costumo ver isso em blogs mais fúteis, porque a futilidade é como a zuera, não tem fim! huahuahauhaua!
      Percebo que chegamos a um consenso aqui, eu, você, a Ana, a Erica, a Pandora... A questão é quantas mais de nós há por aí? Estou percebendo algumas raras excessões.
      Mas vamos que vamos!
      Beijos.

      Excluir
  15. "Voltar atrás também é seguir adiante"
    Adorei esse título.

    E tem uma frase que gosto muito: Ao recusar pra trás você toma um impulso maior pra frente.

    ResponderExcluir

"Não compartilho meus pensamentos achando que vou mudar a cabeça de pessoas que pensam diferente. Compartilho meus pensamentos para mostrar às pessoas que já pensam como eu que elas não estão sozinhas". Autor desconhecido

"Ser feliz é saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta". Augusto Cury

É muito bom saber que gostou da postagem e irá comentar.
A moderação de comentários está ativada e tratarei de responder apenas o necessário, se houver.
Se tiver um blog, deixe a url no final do comentário para que possa encontrá-lo.
Comentários tais como ofensas, discriminação, divulgação de sorteios, de blogs ou que não tenham a ver com o conteúdo da postagem não serão publicados. Grata.

Mi F. Colmán

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.