sexta-feira, 6 de março de 2015

Releituras


Fazer releituras de textos escritos.
Pelo menos comigo, isso acontece com frequência.
E acredito que com a maioria das pessoas. 
Não chega a ser uma questão de perfeccionismo (embora eu me reconheça um tanto perfeccionista e alguém que se cobra muito), mas de maturidade intelectual.
Basta compararmos uma redação que escrevemos no Ensino Fundamental com as redações que escrevemos hoje.
Esta postagem é um breve aviso aos que chegaram até aqui e aos que eventualmente chegarão.
O blog Rivotril com Coca-Cola, além dos textos inéditos, fará algumas releituras de antigas postagens que penso, não podem ser deixadas para trás, da extinta Coluna da Mi.
Desta forma, as pessoas que conheciam a Coluna (a maioria) poderão reler os textos numa versão melhor e os que não conheceram os antigos posts, passarão a conhecê-los.
Claro que será passado um bom filtro. 
Relendo os rascunhos, percebo que muitas coisas que publiquei eram totalmente dispensáveis. 


#QuemNunca? rs.

Prometo com este espaço, tentar proporcionar leituras de melhor qualidade.

Grata pela compreensão.


Mi F. Colmán


6 comentários:

  1. Oi, Mi!
    Eu nao sou escritora e acho que estou desaprendendo Portugues, pois morando longe e ouvindo outro idioma 24hs por dia eh complicado. Mas tento me policiar e muito, na hora de escrever.
    E, as vezes volto e corrijo toda a postagem, pois achei que nao tinha nada a ver, rsrsrsrsrsr
    Mas, vc nao! Vc escreve muito bem! Sabe se posicionar, seus textos sao otimos! Adoro!!!! Bjs e um lindo final de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu! É sempre muito bom te ver aqui, acredito que saiba disso. :)))
      Isso de desaprender o Português é absolutamente normal. Minha irmã é professora de Espanhol e diversas vezes ela se pega me perguntando como escreve "tal" palavra por não se lembrar do próprio idioma. rs. Isso porque ela convive com os dois diariamente, pois moramos em cidade de fronteira, imagine então para você, que tem que conviver praticamente 24 hs (ou 24hs, não sei como se comunica com a família dentro de casa) com um idioma diferente.
      É absolutamente normal que isso aconteça. Até eu algumas vezes estou falando umas palavras em Espanhol como sinônimo de outras e nem convivo tanto assim com o país vizinho. rs.
      Acho que a maioria das blogueiras devem fazer o que fazemos, pelo menos as blogueiras de qualidade que temos o prazer de conhecer.
      Escrever causa insegurança, principalmente uma escrita que será exposta.
      Mas eu sim! Claro que sim Lu!
      Se meus posts saem bem escritos, bem posicionados e como elogiou, ótimos, é porque reli e reescrevi diversas vezes.
      O que não aconteceu com alguns da Coluna e me foram decepcionantes. Sob efeito dos remédios, mesmo com um certo esforço, admito que alguns eu simplesmente me "deixei levar" e sinceramente, relia e pensava: "Como eu fui publicar isso????" Efeito do Rivotril com Coca-Cola? hahahahaha! Não culpemos a coitada da Coca na história e nem a culpa é toda do "inofensivo" Rivo (Rivo é só para os íntimos, rs).
      Beijos e lindo final de semana para ti também. ;)

      Excluir
    2. Eh por ai mesmo! Meu marido mistura o ingles e o portugues! rsrsrsrsrsrsrsr
      Fica uma zona so!
      Ah! Como temos um dia nosso! Acho que so pensam na gente nesse dia,
      Feliz Dia das Mulheres!!!
      Bjs e aproveite o final de semana!

      Excluir
    3. E ainda tem o agravante do Francês né?
      Aqui também são falados três dialetos: Português, Espanhol e o Guarani.
      Guarani para mim é grego e, por sorte, os hermanos vizinhos estão aderindo mais ao Espanhol mesmo.
      Lu, percebo que as pessoas perderam tanto a noção do Dia Internacional da Mulher. Para variar, reduziram um acontecimento importante nosso em "dia para dar florzinhas". Eu disse uma vez para um ex que se ousasse me dar flores nesse dia onde eu enfiaria... hahahahaha!
      Talvez o mais digno seja só nós, entre nós, desejarmos isso umas às outras.
      Portanto, Feliz Dia Internacional da Mulher para ti também.
      Beijos e um ótimo domingo.

      Excluir
  2. Querida MI, eu não paro nunca de rever e corrigir meus textos escritos há anos, desde o início do blog. Veja, se um escritor, dos 'conhecidos', para novas edições faz suas revisões, isso é exemplo para nós. Evoluímos sempre, amadurecemos as ideias, a escrita. Notamos uns errinhos, uma frase que poderia ter sido retirada, etc...
    Mas isso estou fazendo aos poucos. Digo agora, que você postou, que eu tinha lastimado pelo que ficou na Coluna e agora você me surpreendeu, que bom. Achei ótimo você ir trazendo os textos da Coluna da Mi para cá, afinal são textos escritos com carinho e muito bons. Conheces a história do Ovo de Colombo? Taí! rss

    Beijo, querida amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taís, acho que incorrigível talvez seja o nosso perfeccionismo. rs.
      E talvez isso seja coisa de escritor mesmo. Eu sempre fui muito exigente comigo mesma em relação a escrever e agora com o blog, onde fica público, sei que terei que ser ainda mais.
      Tenho consciência total de que tenho muito a aprender, não digo de ortografia, pois a considero boa, mas gramática, algumas colocações. Nosso idioma, comparado a outros (tirando o Espanhol, que considero pior) é bem chato em termos de gramática.
      Querida, você realmente não é nada deselegante. Não transformou o fim da Coluna em um grande pesar, embora tenha sentido pesar por alguns textos, por isso tanto a admiro.
      Sim, devagar, não só trarei de volta os posts principais, como os trarei melhorados. Muito obrigada.
      E... não conhecia a lenda do Ovo de Colombo! Valeu por me trazer mais conhecimento. Achei o máximo porque me identifiquei com ele não apenas no blog, mas na vida!
      Beijos amiga querida.

      Excluir

"Não compartilho meus pensamentos achando que vou mudar a cabeça de pessoas que pensam diferente. Compartilho meus pensamentos para mostrar às pessoas que já pensam como eu que elas não estão sozinhas". Autor desconhecido

"Ser feliz é saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta". Augusto Cury

É muito bom saber que gostou da postagem e irá comentar.
A moderação de comentários está ativada e tratarei de responder apenas o necessário, se houver.
Se tiver um blog, deixe a url no final do comentário para que possa encontrá-lo.
Comentários tais como ofensas, discriminação, divulgação de sorteios, de blogs ou que não tenham a ver com o conteúdo da postagem não serão publicados. Grata.

Mi F. Colmán

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.