terça-feira, 9 de junho de 2015

Jesus Cristo e os LGBT´s



























Consternada.
É, consternada. Foi a palavra que encontrei para descrever um terço do que senti agora ao abrir meu Facebook. O dicionário diz que consternada quer dizer abatida, prostrada, muito triste. Percebi então, que consternada não reflete o mínimo do turbilhão de sentimentos que estão me atingindo no momento que digito este texto.
Para quem ainda não sabe sou cristã e não consigo mensurar como me sinto, não diante da imagem desta mulher transexual sendo crucificada, mas diante de coisas que li vindo da boca de pessoas que, como eu, se dizem cristãs. E o pior, cristãs protestantes.
Como podem ver na minha foto de autora, estou com um crucifixo no pescoço e não o tiro por nada. Certa vez, em visita a uma célula, uma senhora da Assembleia de Deus mandou (grande maioria infelizmente não pede, manda!) que eu tirasse "essa coisa" do meu pescoço porque o Nosso Cristo não era o Cristo morto dos Católicos e sim um Cristo vivo!
E como podem ver, não acatei a "ordem".
Sim, Cristo é um Cristo vivo e tenho absoluta certeza que Ele vive no coração de muitos cristãos católicos como Padre Fabio de Melo e Papa Francisco, os quais tenho profunda admiração. Isto apenas para citar alguns.
Vindo de família católica, eu sei o que a cruz significa e o quanto isso possa ter sido considerado um desrespeito a vocês, católicos, do mesmo modo que sentiram quando evangélicos que se dizem cristãos, quebraram suas imagens de culto em praça pública inúmeras vezes, na desculpa de estarem fazendo a vontade de Deus.
Portanto, este post não é direcionado aos evangélicos e sim, aos irmãos católicos, afinal, por que protestantes estariam interessados na imagem de uma transexual crucificada, se a cruz não significa absolutamente NADA para eles? O Cristo deles não vive na cruz, não é mesmo? Ele ressuscitou e está vivo! Tão vivo para observar tudo o que está sendo feito por aqui.
De boa? Um protestante de verdade, não deveria dar tanta importância e nem sentiria tanto ódio assim por ver o símbolo da cruz sendo "difamado". A não ser que queira se promover, aí é outra história né? Que infelizmente, ao menos no Facebook, é o que está acontecendo de forma horrenda, odiosa, repugnante.
Aos irmãos católicos, eu sei que para vocês Cristo também vive e se quiserem saber, eu tenho o maior orgulho de carregar este crucifixo no meu pescoço, falem o que quiserem, eu não me importo.
O que eu quero com esta postagem é apenas pedir um pouco de empatia e interpretação de texto. 
Para TODOS os cristãos, sem exceção, a cruz foi o maior sinal de dor de Nosso Senhor Jesus. Símbolo da intolerância para com Ele. A ideia que a comunidade LGBT teve foi exatamente esta, expressar o sentimento que sofrem diante de tantas atitudes (a maioria letal) de ódio contra eles, uma metáfora de que estão sendo crucificados a cada dia por aqueles que deviam acolhê-los com amor.
Eu sei, a imagem dói no coração. Mas a imagem de homossexuais, travestis e transexuais que aparecem mortxs, todos os dias, nos jornais e noticiários da tv, deveriam abalar tanto quanto esta imagem está abalando.

Cristãos, nós não queremos destruir a família brasileira. Não queremos diminuir sua fé. Não queremos provocar vocês. Nós só queremos que vocês sigam o que o seu Cristo ensinou. Nós só queremos que vocês olhem pra Viviany e sintam sua dor, sintam a dor de ser vista como errada pela sociedade o tempo inteiro. Viviany, seminua, exposta, sangrando, não é um ataque a vocês, é um pedido de socorro. Camila Ribeiro.

Para quem se interessar em conhecer a história da Viviany, a mulher trans crucificada, basta ler aqui no link.

Elxs pegaram pesado? Absolutamente. Não discordo e creio sim que a reflexão e indignação sejam muito válidas. Porém, devemos também deixar de olhar para nossos umbigos e conseguir enxergar além. Muitas vezes o sofrimento ultrapassa tudo e é preciso compreensão.
Um cantor protestante muito conhecido, abaixo dessa imagem escreveu: QUE CAIA FOGO DO CÉU!
Então que caia meu amigo, porque se cair, vai direto na tua cabeça. Ou tu acha que só LGBT´s que pecam?
Quem vos escreve já fez parte dos dois lados do ódio, tanto como autora como vítima. O ódio é um ato que deve ser totalmente repudiado. Ele é altamente destrutivo.
Não estou me escondendo atrás de um perfil falso, estou aqui, dando a cara a tapa em uma postagem que será publicada na fan page de meu Facebook pessoal e que, tenho certeza, grande parte do povo da igreja Protestante que frequento lê meus posts.
Mas eu não estou com medo.
É polêmico? 
Certamente que sim.
EU NÃO TENHO MEDO DE POLÊMICA!
Quer me insultar, quer invadir meu perfil do Google Plus como já fizeram por causa do simples post do Grabovoi, façam! Parece que alguns só nasceram para isto mesmo, esquecendo todos os ensinamentos que Jesus deixou.
Se em seus pontos de vista eles não têm a Cristo, então perdoe-os e AME-OS! (como a si mesmos, lembram disso?) 
Sirvam de exemplo. Evangelizem com amor! Pratiquem as Escrituras! 
Todo cristão (neste caso o católico) têm todo o direito de ficar horrorizado, indignado, magoado, mas a mágoa e indignação deve ser precedida do perdão.

E... Jesus mitou:


Repito, podem me insultar, apenas não moderarei comentários ofensivos porque faz parte da política do blog. Ou cuidado, talvez eu o faça não te poupando do papelão ridículo.
Fiquem todos com Deus. 
Amém.


Mi F. Colmán

25 comentários:

  1. Cara, mandei um comentário anterior apenas com reticências porque fiquei simplesmente SEM PALAVRAS com teu texto, guria. Até o momento, esta foi a melhor visão que tive sobre o assunto. Só acrescentaria um detalhe: Entendo e concordo que os LGBT's sofram muita discriminação e violência e entendo que foi uma reação a tudo isso, um pedido de socorro. Mas também acho que não foram muito sábios na forma como reagiram, porque infelizmente, isso não vai mudar a cabeça dos "cristãos" mais radicais e ainda vai gerar mais ódio e retaliação por parte deles, como já vem acontecendo nos exemplos que você citou. Não sei onde essa bola de neve vai parar.

    Compartilho totalmente de tua opinião sobre o comentário infeliz do astro gospel sobre a imagem no facebook... Desnecessário é o mínimo que se pode dizer a respeito. Estava mesmo pensando em escrever sobre isso no Apenas Palavras, mas acho que nem preciso mais rsrsrs... Seu post está perfeito e esclarecedor, parabéns!

    Na verdade eu passei aqui para agradecer sua visita e o comentário Enooooorme que deixou no meu blog, Amo, amo, amo comentariões, muito obrigada!

    Bjokas e um lindo restante de semana!

    Valquíria Paula - Blog Apenas Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Valquíria! Seja muito bem-vinda ao Rivotril com Coca-Cola. :))))
      Confesso que estranhei as reticências. Duas coisas me vieram à mente: ou ela é protestante e acha que não deve opinar (já que a postagem foi dirigida aos católicos) ou é uma católica que não curtiu minha abordagem e deixou as reticências como uma espécie de protesto.
      É que eu fazia isso nas comunidades em tempos de Orkut. Quando achava ofensivo ou inútil um comentário, deixava as reticências para a pessoa "se mancar".
      Mas aí logo abaixo veio a explicação e fico super contente que tenha conseguido passar a mensagem de forma lúcida e compreensível.
      Não sei se é católica ou protestante, mas percebi que é cristã e, acima de tudo, sensata.
      Por este motivo, acho super válido um post teu também. ;)
      Como deixei bem claro no texto, também não fui a favor da atitude, muito menos achei que fosse para tanto. Entendi como um ato de desespero e, óbvio, provocador também.
      O que o astro gospel comentou foi muito infeliz, prova de que precisa converter-se ao Evangelho, jamais devemos desejar a morte de ninguém, muito menos usando um discurso de ódio que pode vir a incitá-la. Afinal, loucos radicais com um argumento para cometer crimes é o que não falta.
      Infelizmente as pessoas de forma geral se alteram por dificuldades de se colocar no lugar do próximo.
      Ah, quanto ao meu comentário, se ele foi longo é porque a autora me prendeu na leitura e tinha muito a dizer. Considero os comentários pura e simplesmente o reflexo da autora.
      Beijos e um lindo restante de semana para ti também.

      Excluir
    2. Concordo, Valquíria! E não tenho nem o que acrescentar ao texto, escreveu o que eu queria dizer.

      Excluir
    3. Bom dia Mari B.
      É muito gratificante quando conseguimos expressar aquilo que outras pessoas gostariam de dizer. Significa que não escrevemos em vão.
      Beijos.

      Excluir
  2. Depois de tanta barbárie escrita por aí, esse é o primeiro post sensato que leio e desejo que venham outros.
    Todas as palavras de ódio, toda demonstração dos mais destrutivos sentimentos não condiz com quem quer defendê-Lo. Ótima oportunidade para exercitamos o amor que Ele tanto tentou e tenta nos ensinar.
    Indignação quando gera reflexão é excelente, acrescenta.
    Beijo Mi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula.
      Muito obrigada por ter compreendido meu ponto de vista e vamos combinar, Jesus é Deus, Ele não precisa de "defensores" aqui na Terra. Ele é o dono de tudo, nós é que precisamos da defesa dEle.
      Todo este ódio, essa negatividade, se formos encarar espiritualmente, condiz muito mais com as atitudes do adversário.
      Também acredito que este seja um grande desafio, uma ótima oportunidade para exercitarmos o amor que Ele tanto tentou e tenta, ainda, mesmo com nossas cabeças tão duras, ensinar através do Espírito Santo.
      Beijos Ana.

      Excluir
  3. Oi Mi
    O que me deixa pasma é a hipocrisia
    Prega-se valores morais ilibados mas praticam atrocidades usando a arma mais ferina que possuem, a língua. Deus é único e dê a ele nome e a feição que quiserem, ele permanecerá onipresente no coração daqueles que creem e seguem seus ensinamentos

    Ps. Acho que ando meio lerdinha de cansaço pois não consegui descobrir a TAG rsrs
    Vou ter que procurar com mais calma, E respondendo ao teu comentário... Estou apaixonada sim... pela VIDA!!!
    Beijinhos minha amiga e um doce sorriso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gracita! :)
      Amiga, das coisas que poucos dão importância, mas que as Escrituras já alertavam foi sobre justamente o que tu mencionou, a língua.

      Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia. (Tiago 3:5)

      Um pequeno fogo incendeia um grande bosque e isto é preocupante, porque dissemina o ódio de um contra o outro.
      Tenho certeza absoluta que Deus não aprova de forma alguma todas essas atitudes de ódio.
      Uia! E tem coisa melhor que estar apaixonada pela VIDA????
      É issoae! \0/\0/0/
      Beijos minha querida.

      Excluir
  4. Mi, na minha opnião, a Cruz é um símbolo do sacrifício que Cristo fez por nós. Falo isso como católico. Respeito as outras visões. Assim como respeito os LGBT em as suas reinvidicações, justas, necessárias, Todos tem que estar incluídos de forma digna na sociedade. Mas eu achei infeliz a ideia da cruz na manifestação, primeiro por “desrespeitar” um símbolo tão antigo e sagrado como este...digo desrespeitar porque achei que ele estava fora de lugar, fora de contexto, talvez para chocar mesmo. Não gostei. Em segundo, porque achei uma manifestação pouco inteligente, pois, ao invés de atrair simpatia para a causa, acabou angariando uma leva enorme de descontentes e ressentidos....justamente num momento histórico que o papa começa uma abertura para esse tema, que embora seja lenta, é muito mais do que tivemos em séculos. O protesto podia ter beijo na boca, cantos, alegria, palavras de ordem...mas sinceramente, não precisava daquela cruz daquela forma. É o que penso. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato, oi meu amigo.
      Acho super importante a opinião de um católico, já que realmente a postagem foi dirigida à vocês. E o que presenciei no Facebook de tudo de negativo vieram dos protestantes, que não permitem seus membros sequer o símbolo do crucifixo porque remete ao Catolicismo. Não vejo outra explicação. Já que o símbolo da cruz é um símbolo muito especial.
      Como deixei claro no post, acredito sim que tenha magoado e afetado os católicos. Com certeza foi para provocar, mas nem todos (claro que nem todo mundo é santo) o fez no intuito de ofender e sim, na vã esperança de esclarecer. Veja bem, Jesus foi crucificado por pura intolerância, por negar a pena de morte a uma adúltera, por infringir as leis dos escribas e fariseus "hipócritas" segundo as suas próprias palavras.
      Como não sou católica, tem um tempo que não estou sabendo das novidades do Papa Francisco (adooooooro, rs), as últimas dele que li é que Adão e Eva são uma metáfora e que ateus, se fizerem o bem, não serão condenados ao inferno. De boa, eu não sei como este homem consegue, sendo tão subversivo, ainda estar no cargo que está. rs.
      Se foi inteligente ou não a atitude da comunidade LGBT, não tenho uma opinião formada. Sei que foi doloroso para os católicos, mas temos que compreender que são pessoas que por causa das religiões, sofrem atitudes muito mais dolorosas em vida, todos os dias. Por isso atentei na postagem que as mortes deveriam abalar-nos tanto como a imagem abalou e falo como cristã.
      E eu me pergunto, o que seria a cruz "daquela forma?"
      Amigo, veja bem, quem estava protestando suas dores ali era uma transexual. E mulheres transexuais não são aberrações como muitos cristãos querem rotular. Ali estava um ser humano que, certamente diante de um ato infeliz, simplesmente fez o que sentiu ser o correto para exteriorizar suas dores que, te garanto, não são poucas.
      A mágoa, a indignação, a reflexão são válidas e o colocar-se também no lugar do outro também. É isso o que eu penso e, claro, dou o direito a todos de pensarem do modo que quiserem, desde que tenham a tua sensatez de não agredir, não se alterar e nem desferir ódio.
      Beijos.

      Excluir
  5. Oi, Mi!
    O Renato escreveu tudo o que eu queria escrever. Mais que isso é retundância. Achei muita burrice pegar um símbolo sagrado para os cristãos e usá-lo sem critério. Nada se compara ao sofrimento de Jesus, um homem que como nós é filho de Deus e que quis provar para a humanidade que só o amor irá nos salvar.
    Esse tipo de provocação em uma festa que deveria ser de alegria mostra apenas o quanto as pessoas são diferentes e como irá demorar muito para que a igualdade se estabeleça, justamente porque não existe respeito.
    Não sou religiosa, tenho amigos gays e ouvi a opinião deles sobre o acontecido. A maioria não gostou.
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luna! Como sempre, muito bom te ver por aqui! :)
      O Renato foi praticamente uma ponte entre nós, a resposta que dei a ele, se viesse aqui dar a ti minuciosamente também seria redundância.
      Só algumas coisas faltaram ser ditas.
      Não vi neste ato que alguém estivesse comparando a dor de Nosso Senhor Jesus Cristo com a dor de homossexuais, travestis e transexuais. O que eu interpretei foi uma comparação com a injustiça que Ele sofreu, a cruz foi o símbolo da intolerância dos homens para com Ele. Esta foi a minha interpretação.
      E tem toda razão, só o amor e somente Ele pode nos salvar. O ódio que está sendo destilado, a revolta, a intolerância não estão de acordo com isto.
      A amiga Ana Paula foi perfeita quando escreveu:

      "Todas as palavras de ódio, toda demonstração dos mais destrutivos sentimentos não condiz com quem quer defendê-Lo. Ótima oportunidade para exercitamos o amor que Ele tanto tentou e tenta nos ensinar.
      Indignação quando gera reflexão é excelente, acrescenta".

      Talvez toda esta indignação sirva para que possamos parar para pensar um pouco e refletir na dor do próximo e não somente de quem se ofendeu. Deus não precisa de advogados, Ele é o advogado dos advogados.
      E fiquei surpresa em saber que não é religiosa, tu escreveu com tanta paixão que me pareceu. Achei que fosse católica.
      A festa não pode ser alegria, porque infelizmente, ela não é só alegria. O objetivo dela deve ser de protesto para reivindicação de direitos e, por que não, uma catarse?
      Tenho amigos gays e transexuais, sobre o acontecido, creio que ninguém gostou, ninguém queria que as coisas chegassem a este posto. Mas alguns julgaram necessário.
      E não serei eu que atirarei a primeira pedra, porque ela é perigosa. A língua é perigosa como bem descreveu a outra amiga, Gracita. Uma pessoa que destila ódio do tipo CAIA FOGO DO CÉU, corre o grande risco de não sair com as mãos limpas, pois sempre tem um mais radical que acha justo matar em nome de Deus (moro no Estado do Maníaco da Cruz, portanto...).
      Jeremias descreveu perfeitamente o discurso de ódio que serve para os "juízes" atuais.

      Uma flecha mortífera é a língua deles; fala engano; com a sua boca fala cada um de paz com o seu próximo mas no seu coração arma-lhe ciladas. (Jeremias 9:8)

      Beijos.

      Excluir
    2. Existe diferença entre ser religiosa e ter religiosidade, que é o meu caso. Sou deísta e por isso devendo os passos de Jesus na terra assim como de outros filhos de Deus de extrema bondade que habitaram a terra.
      Veremos muitas interpretações sobre o ato, pois cada um enxerga a seu modo. Mas sabe o que é pior? Daqui uma semana todo mundo esqueceu...

      Excluir
    3. Oi Luma! Bom dia! :)
      No meu ponto de vista religiosidade viria de uma pessoa religiosa.
      Eu chamo o que descreveu de Espiritualidade, mas cada pessoa usa a expressão que acredita ser a correta. Para alguns, pelo fato de eu gostar de congregar, sou religiosa. Mas na real, tenho minha espiritualidade apenas.
      Há diversas interpretações, concordo plenamente.
      Não vejo o pior que vê. Daqui a uma semana pode ser que tenha deixado de ser divulgado e polemizado na mídia, mas os registros históricos são eternos.
      Pessoas aqui estão dividindo o texto com suas famílias.
      Por isso considero tão importante os papéis de colunistas e, por que não, autores e autoras de blogs?
      As memórias não morrem, por isso acho importantíssimo o trabalho de historiadores. Aprendi que TUDO, sem exceção, é História.
      Nós estamos fazendo História. :))))
      Beijos e um ótimo fim de semana para ti.

      Excluir
  6. Olá, querida Mi
    Infelizmente estamos voltados pras polêmicas mais do que para caridades... é pena!!!
    Se agíssemos segundo os ensinamentos de Cristo, muitos males seriam evitados...
    O Amor não é amado, infelizmente!!!
    Tem tanta coisa por trás que prefiro não me afundar na lama que estamos metidos todos cada qual de um jeito...
    Mas oro e tenho confiança de um mundo melhor pra TODOS...
    Sejamos todos abençoados e felizes!!!
    Bjm fraternal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida Roselia, sabe que enquanto escrevia este post lembrei bastante de ti, que é a blogueira que sei ser católica?
      Parece que estamos voltando à Era das Trevas, não é mesmo, minha amiga? Uma pena!
      Concordo plenamente com o que diz e de coração, ao contrário de muitos, gostaria que tudo fosse bem diferente. Que realmente o Amor fosse amado.
      Amém!
      Beijos.

      Excluir
    2. Oro, espero e confio... Bjm, amiga

      Excluir
    3. Que assim seja, minha amiga!
      Beijos e um ótimo fim de semana para ti.

      Excluir
  7. Olá Mi.
    Eu li a sua postagem para a minha filha e família. Foi a melhor pessoa que falou sobre esse assunto tão polemico. Amiga confesso já te admirava, mas diante de tudo o que li aqui te admiro muito mais, quem realmente acredita e segue Deus jamais julga, condena ou sair por ai ofendendo as pessoas. Acho que todos tem o livro abito de fazer o que acharam certo, afinal cada um tem direito a sua opção sexual. Um verdadeiro cristão ama, não descrimina. Meus parabéns, realmente o seu texto é uma lição para muitos. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mirtes! Bom dia! :)
      Achei tão interessante em saber que certos assuntos tão importantes estão sendo repassados aos que não leem blogs.
      Muito obrigada minha amiga, apenas expus meu ponto de vista que, claro, condiz com de uns e de outros não. Mas sempre escrevo sobre aquilo que acredito ser o certo. Ao menos para mim.
      Tem razão, se pararmos para observar as Escrituras, as únicas pessoas que Jesus julgava e repreendia eram exatamente aquelas que condenavam as demais, os escribas e fariseus.
      Amiga, eu nem vejo isso como um livre arbítrio, uma opção. Na real, é uma orientação. Assim como pessoas não escolhem ser heterossexuais, outras não escolhem ser homossexuais ou transgenêros. Na real, fazer esse tipo de escolha seria de um masoquismo extraordinário, afinal, quem quer sofrer tantas represálias, ser expulso de casa, execrado pela sociedade e tantas outras batalhas que são travadas todos os dias? Tenho certeza que ninguém.
      Verdade. Um verdadeiro cristão ama, acolhe, estende a mão e sabe que só Ele tem o poder de julgar.
      Beijos minha querida amiga e um ótimo fim de semana para ti.

      Excluir
  8. Olá Mi, sou católica e não me senti ofendida, nem pelo que tu escrevestes, nem pelo protesto encabeçado pela Viviany. Infelizmente algumas pessoas não entendem direito as coisas e saem atacando com mensagens de ódio.
    Beijos e ótimo findi <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vana, o mais interessante disso amiga, é que no meu meio, pouquíssimos foram os católicos que se afetaram com o protesto da Viviany. Incrível como a intolerância está tomando conta de pessoas cujas crenças sequer valorizam o crucifixo. Acredito que o que realmente incomodou foi ver uma mulher transexual crucificada, porque para muitos, infelizmente, transgêneros são considerados aberrações. Só nos resta ter compaixão de quem discrimina dessa forma e pensa que pode julgar o seu próximo.
      Tens razão, não entendem direito, não interpretam, só levam para o extremismo que é sempre mais cômodo (para elxs, lógico).
      Beijos e um ótimo findi para ti também. <3

      Excluir
  9. Mi..

    Muito interessante o teu texto. Infelizmente a "indignação" pela exposição de Jesus na cruz não passa de uma guerra de egos. Tá longe de ser alguma defesa pelos ensinamentos do Cristo. Até porque, Jesus, se estivesse encarnado entre nós não se indignaria, mas se compadeceria de tanto ódio.

    Eu entendi o porquê da cruz, da transexual e tudo isso que eles fizeram. Entendi a mensagem. Mas o pessoal LGBT's sabia o tempo todo que ia dar nisso. Então me pergunto: seria realmente necessário instigar ainda mais essa guerra dessa forma? Não defendo nem recrimino, mas sinceramente to cansada de ver cristãos evangélicos (sim, só evangélicos) e LGBT's em guerra em nome de Deus quando isso já se mostrou tão desumano desde os tempos da inquisição e ainda hoje a exemplo de religiões no Oriente Médio que matam e destroem vidas em nome de Deus.

    Enfim.. pra mim, não faz sentido nenhum tudo isso. É lamentável. Porque a palavra que Jesus trouxe, essa sim está esquecida, guardada. E sabe por que? As religiões estão muito ocupadas perdendo tempo com o que não edifica.

    Abraços e parabéns pelos texto e pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lidiane, tudo bem?
      Se tu compreendeu a mensagem que quiseram passar, então não é simplesmente uma guerra de egos, afinal, o que Cristo nos ensinou? Maria Madalena será sempre o exemplo que Ele nos traz para não discriminar.
      Se foi provocativo? Com certeza. Foi também falta de conhecimento pelo simbolismo, mas evangélicos (não todos, mas a grande maioria, principalmente pastores famosos como Marcos Feliciano que já deu até declarações abertamente racistas) adoram causar na net. O que posso dizer, como Protestante, que todos eles abominam qualquer simbolismo. Não se pode ter crucifixos dentro de uma igreja evangélica e se tu carrega no pescoço, escuta horrores! Não foi só em uma ocasião que me aconteceu, mas de eu tomar indireta com o pastor pregando no púlpito que tinha "gente ali" que não devia carregar cruz no pescoço porque esse era o "Deus morto" dos católicos.
      Eu também estou cansada. Cansada de tanta intolerância. Sabemos que temos um falso Estado laico, onde a bancada evangélica influencia muito. Então é interessante se todos se colocassem no lugar dos LGBT´s. Imagine ter que cumprir todos os mesmos deveres que qualquer cidadão, porém, não poder usufruir dos mesmos direitos e ainda correr risco de morte constante.
      Por esta razão, eu consigo ver sentido sim em tudo isso e concordo plenamente sobre o que disse a respeito das religiões. Embora eu tenha aplaudido de pé o Papa Francisco que disse a uma pessoa (não sei se homem ou mulher) transsexual que era filha de Deus e Deus a aceitava como era. Este tipo de atitude é sim, para mim, verdadeiramente cristã.
      Beijos e muito obrigada! :))))

      Excluir

"Não compartilho meus pensamentos achando que vou mudar a cabeça de pessoas que pensam diferente. Compartilho meus pensamentos para mostrar às pessoas que já pensam como eu que elas não estão sozinhas". Autor desconhecido

"Ser feliz é saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta". Augusto Cury

É muito bom saber que gostou da postagem e irá comentar.
A moderação de comentários está ativada e tratarei de responder apenas o necessário, se houver.
Se tiver um blog, deixe a url no final do comentário para que possa encontrá-lo.
Comentários tais como ofensas, discriminação, divulgação de sorteios, de blogs ou que não tenham a ver com o conteúdo da postagem não serão publicados. Grata.

Mi F. Colmán

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"Enquanto eu estiver por aqui e me for possível, escrever continuará sendo a medicação mais forte e a terapia mais eficaz para a minha sobrevivência". Mi F. Colmán

Quem ri por último, Rivotril

Quem ri por último, Rivotril
Mais um Rivotril. O restinho dos ratos gritando somem. O restinho das pombas macabras somem. O restinho dos corvos somem. Todos para longe. Lá vai a mulher que assusta. Tati Bernardi.